Caja PDF

Comparta fácilmente sus documentos PDF con sus contactos, la web y las redes sociales.

Compartir un archivo PDF Gestor de archivos Caja de instrumento Buscar Ayuda Contáctenos



Comércio 330 .pdf



Nombre del archivo original: Comércio 330.pdf

Este documento en formato PDF 1.5 fue generado por Adobe InDesign CS4 (6.0) / Adobe PDF Library 9.0, y fue enviado en caja-pdf.es el 23/02/2017 a las 23:16, desde la dirección IP 85.242.x.x. La página de descarga de documentos ha sido vista 735 veces.
Tamaño del archivo: 7.5 MB (16 páginas).
Privacidad: archivo público




Descargar el documento PDF









Vista previa del documento


Preço: 0,01
Publicidade

Semanário | Sexta-Feira | 24 de Fevereiro de 2017 | Ano X | N.º 330

Publicidade

Director: Fernando Borges

Pág. 2/3

preparando

o futuro
sociedade

actualidade

ENTREVISTA

Carnaval no Seixal e em
Sesimbra

Aprovação na Saúde

Ossos do Oficio

Com os tradicionais bailes na União
Seixalense assim como o desfile das escolas de samba em Sesimbra prometem
a animação deste Carnaval.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale
do Tejo (CCDR LVT) divulgou no seu
site a decisão favorável de aprovação do
novo Centro de Saúde de Corroios.

Pág. 6

Pág. 8 e 9

Enquanto desempenhamos uma tarefa
mais longa, quer seja na nossa vida profissional, quer num hobby, encontramos as
partes desagradáveis dessas tarefas e encolhemos os ombros dizendo “são ossos do
ofício”.
Pág. 12

Publicidade

Publicidade

reportagem
2

Caixa Futebol Campus d

Um projecto dedicado à Formaçã

Celino Cunha Vieira

Numa das zonas mais privilegiadas do concelho do Seixal junto ao Rio Tejo e com uma esplêndida vista sobre
a cidade de Lisboa, nasceu no dia 22 de Setembro de 2006 o Caixa Futebol Campus.

editorial

Quem tem assistido nos últimos
dias às sessões plenárias e de algumas
comissões da Assembleia da República,
não tem qualquer dúvida que estamos em
plena época de Carnaval e que os nossos
distintos representantes se divertem
bastante e nem sequer necessitam de se
mascarar, pois a trapalhada é tanta que
só dá para se rirem uns dos outros. O
pior é que enquanto eles gozam, nós é
que os sustentamos.
Mas como a época é de alegria, valhanos os desfiles que por todo o país se vão
realizar, caricaturando muitas das figuras
políticas nacionais e internacionais, com
especial destaque para aquele senhor que
democraticamente foi eleito presidente
dos Estados Unidos da América e
que agora aparece diariamente nos
noticiários a surpreender-nos com as
suas excelentes tiradas humorísticas.
Não fosse a continuada poluição da
Siderurgia que até mereceu reportagem
da Rádio Renascença ou as intermináveis
obras no Núcleo antigo do Seixal,
poder-se-ia dizer que iríamos passar este
Carnaval felizes e contentes, embora a
União Seixalense continue a organizar
os tradicionais bailes e o concurso
infantil de máscaras, não esquecendo
o excelente Carnaval de Sesimbra que é
considerado um dos melhores do país.
Cá pelo Jornal, fazemos os possíveis
e impossíveis para levar a sério alguns
comentários reveladores de gente
preocupada com a linha editorial e com
o futuro do “Comércio”, mas lembrando
a esses opinadores que vamos para o 10.º
ano de existência com total liberdade e
independência, ao contrário de outros
que aparecem ou desaparecem de
circulação, de acordo com os interesses
económicos ou políticos que os
sustentam.
Para esta edição fomos acompanhar
alguns jovens da formação do Sport
Lisboa e Benfica e saber um pouco mais
do projecto no Centro de Estágios desta
importante instituição já com raízes
consolidadas no Seixal. Estes jovens,
com idades compreendidas entre os
10 e os 16 anos frequentam as escolas
do Concelho para a sua formação
académica, preparando-os para um
futuro que pode ou não passar pelo
futebol profissional, dando-lhes as
bases indispensáveis para que possam
prosseguir os seus estudos.
Fruto da necessidade e persistência da
população com o apoio das Autarquias,
foi finalmente aprovada a candidatura
a Fundos Europeus para a construção
do novo Centro de Saúde de Corroios.
Falta agora a do Hospital.
Lembrando Zeca Afonso, na
passagem dos 30 anos sobre o seu
desaparecimento físico, cuidado com
“Os Vampiros” que continuam a andar
por aí.

O Jornal Comércio do Seixal e Sesimbra, no seu dia-a-dia em relação aos seus colegas
passou um dia no Caixa Futebol Campus, atletas é o método de ensino, que é feito
com o objectivo de conhecer o espaço e um via internet.
pouco do mundo do Futebol de Formação
do Sport Lisboa e Benfica.
O ponto de partida desta reportagem
teve início com a viagem de autocarro
que saiu do Centro de Estágios às 8h00
com destino às Escolas que os jovens
frequentam. Todos os seus passageiros,
jovens atletas com o mesmo sonho em
comum; serem jogadores Profissionais de
Futebol.
Edgar Correia, André Gomes e Hugo
Félix de 12 anos, Diogo Gomes e Afonso
Soares de 13 anos e Filipe Cruz de 14
anos, estão no Caixa Futebol Campus há
já algum tempo e foram os atletas que
partilharam connosco o seu dia-a-dia.
Após o período escolar, regressam ao
Centro de Estágios para o merecido almoço
preparado de acordo com as instruções da
Nutricionista que tem em atenção a idade
e o esforço que lhes é exigido. Após a
refeição e um período de repouso, seguese o momento para estudo acompanhado
sobre as matérias dadas pela manhã. Os
treinos quase diários, começam conforme o
escalão dos atletas entre as 18 e as 19 horas,
com uma duração aproximada de 2 horas.
Após o jantar têm tempo para lazer, quer
de televisão, jogos ou o que muito bem
desejarem. O recolher obrigatório para os
mais pequenos é às 23 horas, enquanto,
que para os mais velhos é às 24 horas.

Director: Fernando Borges - CP1608
Registo do título: 125282
Depósito Legal: N.º 267646/07
Contribuinte N.º 194 065 499
Propriedade e Editor: Ângela Rosa

Rua Seixal Futebol Clube, n.º 1, 1.º Dt
2840 - 523 Seixal
Telm. 969 856 802
Telf. 210 991 683
comerciodoseixal@gmail.com
http://jornalcomerciodoseixalesesimbra.wordpress.com
Facebook: Comércio do Seixal e Sesimbra

A vertente técnica está sob a
responsabilidade do Director João Santos
que conta com mais de 15 anos de ligação
ao Benfica.
O seu dia-a-dia consiste na fiscalização
e metodologia de treino e jogo. É o elo
de ligação na vertente técnica/táctica dos
jogadores e na composição das equipas,
tendo como princípio manter o modelo
de futebol padronizado pelo Clube. É a

A responsável pelo acompanhamento
sócio-escolar, Drª Catarina Santos,
presente no Clube há 11 anos, tem
um papel bastante importante na vida
destes futuros atletas, pois trata do seu
acolhimento e adaptação à nova vida.
Entre o contacto com os familiares e as
visitas diárias às escolas, o seu objectivo
está sempre presente, saber como estão e
como se comportam os atletas.

“O aproveitamento escolar está
acima dos 90%. Em caso de maus
comportamentos, os jogadores são
castigados com ausências aos jogos,
sendo esta uma forma de os incentivar
a ter uma boa conduta. Uma mensagem
muito importante que lhes é transmitida
desde cedo, é que nem todos chegam ao
estatuto de profissional, pelo que devem
estar preparados para isso e portanto
poderem ter de seguir outra carreira.
Daí ser importante a disciplina, o rigor
Para os atletas estrangeiros, o que muda e o profissionalismo para terem o lugar

Administração, Redacção
e Publicidade

de destaque no mundo do futebol, cada
vez mais competitivo” confessou a Drª
Catarina Santos.

Director Adjunto: Celino Cunha Vieira TE1218
Directora Comercial: Ângela Rosa
Paginação: Sofia Rosa
Desporto: Luis Pontes CO1039
Repórter: Fernando Soares Reis CP6261
Colaboradores: Adriana Marçal, Agostinho António Cunha,
Alvaro Giesta, ANIVET - Consultório Veterinário, Dário Codinha,
Fernando Fitas CP2760, Hugo Manuelito, José Henriques, José
Lourenço, João Araújo, Jorge Neves, José Mantas, José Sarmento,

pessoa fulcral pela passagem de escalão
dos jogadores e também passa pelo seu
departamento ter um papel activo com os
pais numa perspectiva de informar como
os seus filhos estão nos treinos.
“Existe um padrão de comportamento
a seguir pelo Clube que os atletas têm
de seguir no seu dia-a-dia. Modelo que
queremos atingir e tudo tem que seguir
essa linha.” Explicou João Santos.
Na área da prospecção do Benfica, Pedro

Maria Vitória Afonso, Maria Susana Mexia, Mário Barradas, Miguel
Boieiro, Paulo Nascimento, Paulo Silva, Pinhal Dias, Rúben Lopes,
Rui Hélder Feio, Vitor Sarmento.
Impressão: Funchalense - Empresa Gráfica, S.A.
Tiragem: 15.000 exemplares
O «Comércio» não se responsabiliza nem pode ser responsabilizado pelos
artigos assinados pelos colaboradores. Todo o conteúdo dos mesmos é da
inteira responsabilidade dos respectivos autores.

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

3

do sport lisboa e benfica

ão e ao Futebol Profissional

Ferreira conta com 10 anos de casa e 6 anos
nesta função. A equipa deste departamento
é formada por 54 colaboradores pagos
pelo Clube e mais de uma centena sem
qualquer tipo de remuneração, chamados
“observadores”, trabalhando por amor ao
Clube.

“A experiência permite aferir que este
ou aquele jogador pode ser contratado
pela sua capacidade de resposta ao jogo,
potência, forma de jogo e tomada de
decisão.” Padrões a respeitar no que consta
à selecção de futuros jogadores para o clube,
explica Pedro ferreira.
Luís Pedro Ribeiro, Assessor de Imprensa,
foi o responsável pela visita ao Caixa Futebol
Campus. Com uma área de 19 hectares conta
com 9 campos, ginásios, balneários, rouparias,
salas de fisioterapia, sala de tratamento e de
consultório médico, auditórios, sala de estudos,
gabinetes do staff, bar, salas de reuniões, salas
de convívio, lavandaria, cozinha e refeitório.
“O Caixa Futebol Campus foi pensado e,
projectado para receber futebolistas de várias
idades, desde os escalões de formação até ao

Publicidade

futebol sénior. Com 10 anos de existência,
está em mente um projecto de alargamento
das suas instalações, sempre com o intuito
de melhorar cada vez mais o seu padrão de
exigência.” Referiu, Luís Ribeiro.

residentes no Caixa Futebol Campus, ou em
Famílias de Acolhimento, os futuros atletas
sabem que para ser um Profissional de futebol,
é necessário muita disciplina, brio profissional
e espírito de sacrifício.

Um projecto criado com o objectivo de
concentrar todos os sectores da vida do Clube,
faz deste espaço um complexo repleto de
múltiplas estruturas para o trabalho individual
e de equipa.

O lugar no “Quadro de Honra” pertence
aos atletas que se destacam no plano formativo
global (desporto + escola + comportamento)
que o Benfica leva a cabo todas as épocas, um
lugar que todos querem conquistar mas, só
alguns o conseguem alcançar.

No Caixa Futebol Campus a gestão de
expectativas é muito importante. Sejam atletas

Fotos cedidas pelo SLB

SOCIEDADE

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

4

Histórias Associativas*(4)

opinião

Emílio Rebelo:
“Promover a nossa Terra
era o grande objectivo”

Fernando
Fitas

João Araújo

Algo vai mal.
Mesmo muito mal.
De volta ao tema da vasta obra que
desde há vários meses voltou o Seixal do
avesso, teremos que admitir:
É uma obra ambiciosa, de grande importância para as condições de vida dos
moradores da vila;
É uma obra que dará nova vida ao tecido urbano, porque moderniza o saneamento básico e os arruamentos;
É uma obra que “lava a cara” das já
muito degradas condições de habitabilidade, proporcionando investimentos
em habitação, comércio e serviços, capazes de atrair gente nova e nova gente.
Será um catalisador para que os proprietários de tantos prédios devolutos e em
ruína, ponderem fazer aquilo que não
cabe ao Município;
É uma obra que se mostra capaz de
harmonizar o novo Seixal da Quinta da
Trindade, com o velho Seixal, do casario
centenário;
É uma obra que valorizará o património local e que surge integrada num
esforço público mais alargado, em particular o de recuperação de parte das instalações da antiga corticeira, Mundet.
Em resumo, a dita obra tem muitos
méritos. Porém e a contragosto de todos
nós, tem um grave problema que parece
não ter solução. A obra está envolta num
inadmissível vício de um certo estilo de
Administração Publica. Refiro-me à falta de informação sobre a execução dos
trabalhos, a sua derrapagem em tempo e
orçamento e a quantificação dos respectivos danos colaterais sobre o comércio
e serviços locais.
Aliás, o mesmo se diz a propósito da
recuperação da Mundet. É que, para
além de alguns cartazes onde se podem
ver imagens de parte do que está para ali
projectado, nada mais vem sendo divulgado, com reiteração e de modo, absolutamente transparente.
Já sabemos que a isto a Administração responderá que numa qualquer página electrónica do Câmara Municipal,
ou mesmo numa sessão pública, foi explicado o que em cada caso se iria fazer
e gastar.

(Continuação)
Irmão de Manuel Rebelo, Emílio de
Oliveira Rebelo, 82 anos, é, tal como aquele,
outro dos homens que desde criança se
habituou a tomar parte na vida da Timbre,
sendo, por isso, igualmente, apontado
entre os restantes consócios, como um dos
mais profundos conhecedores de histórias
e episódios ocorridos nesta colectividade.
Membro da antiga orquestra - Jaz ‘Os
Aranhas’, constituída por músicos da
banda e um dos criadores da tradicional
Marcha das Canas, integrou diversas
vezes a comissão da biblioteca além de
haver ainda desempenhado vários cargos
directivos na referida agremiação.
Envolto no gérmen associativo que
perpassava os seus familiares, ao qual
não era alheia a postura do avô e a forte
influência que o mesmo exercia sobre os
mais jovens membros da prole, desde novo
se associou na Timbre onde começou a
aprender música, decisão que encheu de
contentamento o patriarca da família.
Inquirido sobre quais as iniciativas em que
tomou parte, Emílio Rebelo, garante ter

Fotos: Artur Marques (Atchixa)

*Excertos de “Histórias Associativas- Memórias da
Nossa Memória – 1º Volume As Filarmónicas”.
Edição Câmara Municipal do Seixal.-2001.

ROSTOS DO SEIXAL
Manuel Henrique Magista
Coisinha (1968)

Mas convenhamos, disto estamos
todos cansados, sobretudo do modo
de gerir o dinheiro que é de todos, sem
contudo passar “cavaco” aos pagadores
de IMI e outros impostos. É uma prática feia, só admita em sociedades como
a nossa, onde política e socialmente as
pessoas estão desabituadas de exercer as
suas obrigações de escrutínio
E embora haja por aí umas tantas vozes organizadas e reclamantes a propósito da obra, a verdade é que não parecem
ser o eco dos desconfortos dos habitantes da vila, mas antes organizações politicas e partidárias, fixadas na chicana
política.

participado em todos os eventos que, de
1927 a 1976, nela se realizaram, situação
que o coloca como uma das testemunhas
privilegiadas de tão importante período da
história desta colectividade.
Tão empenhada participação motivou, de
resto, os seus pares a atribuir-lhe os títulos
de sócio de mérito, de honra e honorário,
enquanto a Federação das Colectividades
de Cultura e Recreio o agraciava com a
medalha de bons serviços prestados ao
movimento associativo.
Denotando uma evidente simplicidade,
Emílio Rebelo, diz que não obstante os
vários títulos com que foi distinguido, dois
dos quais atribuídos pela edilidade, “ tudo
quanto fiz, não teve como intuito obter
honrarias pessoais, mas sim, valorizar o
nome da minha terra.”
Essa foi a razão pela qual pertenceu
aos corpos gerentes da Timbre durante
trinta e quatro anos, porventura, a época
em que a colectividade registou maior
actividade cultural e lhe permitiu angariar
um invejável pecúlio de recordações, cuja
perenidade se mantêm inalterável na sua

memória.
“Foram”, salienta, “ anos de grande
enriquecimento
humano,
que
me
conferiram
uma
experiência
incomensurável, do ponto de vista
da convivência e da capacidade
empreendedora do homem, sobretudo,
quando confrontado com a escassez de
recursos financeiros, como era o caso,
pois tratava-se de um período em que a
generalidade da população local vivia com
muitas dificuldades económicas.
Sem deixar de fazer alusão ao vasto
conjunto de acontecimentos já relatados
por seu irmão, adianta, no entanto, outros
que reputa de marcantes para a época. Tais
são os casos da banda da Timbre ter sido
das primeiras filarmónicas a exibir-se num
posto de rádio, numa altura em que ainda
não havia a Emissora Nacional.
“Alguns anos depois,” relembra, “demos
aqui um concerto, apresentado pelo
Fernando Peça, que foi radiodifundido
para todo o país. O que não estava ao
alcance de qualquer uma. Somente as
formações possuidoras de qualidade se
podiam orgulhar dessa honraria.”
Mais conta, que “num concurso de bandas,
organizado pelo Ministério do Interior e
pela Câmara de Lisboa, o júri pretendia
atribuir à Timbre o primeiro lugar, mas
como a outra formação que connosco
competia, era a da Sociedade Humanitária
de Palmela, (ao tempo tida como afecta
aos legionários), os responsáveis pela
promoção do certame, decidiram optar por
uma classificação exe-quo, decisão que nos
desagradou de tal maneira, que nem a taça
que nos cabia, quisemos receber. Como é
ver, reacção, motivou-nos alguns amargos
de boca, em consequência das estruturas
do regime de então, a considerarem um
acto de rebeldia.”
(continua…)

Natural do Seixal e com a sua vida ligada
sempre ao desporto local, Manuel Coisinha
conta com um percurso que contempla todos os
escalões de formação do Seixal Futebol Clube
(atual Seixal Clube 1925), desde o mini-basquete
aos júniores, onde atingiu títulos distritais nas

três categorias que vigoravam à época (iniciados,
juvenis e júniores) e dois vice-campeonatos
nacionais (um de juvenis e um de júniores),
fazendo parte de uma equipa e de uma geração
que marcou uma época.
Alcançando a idade de sénior, optou pelas
funções de treinador, onde o seu percurso é
bem mais longo, contando com três décadas
de atividade, conquistando vários campeonatos
distritais e dois vice-campeonatos nacionais nos
escalões de formação, um campeonato nacional
do CNB2 e uma subida à Proliga, Campeão
Nacional da CNB2 em 2004-05, Vice-Campeão
Nacional CNB1 - 2006-07 e duas prestações
muito positivas nos últimos Campeonato da
Proliga, onde, com dos mais baixos orçamentos,
conseguiu sempre, assegurar a manutenção na
prova. Treina ainda a equipa de Cadetes (Sub
16 e Sub 18) a partir da época 2009-2010.
Com a sua personalidade cooperante e fraterna,
Manuel Coisinha tem sempre presente o espírito
de equípa, salientando os atletas que com ele
trabalharam, "(...) assim como aos adjuntos

Filomeno, ao Fernando Aires, aos melhores
diretores do mundo, Manuel Gomes, Caita,
Pereira, ao meu irmão Fernando Coisinha,
ao massagista David Tavares, ao Paulo Costa
(audiovisual) e a todos os adeptos seixalenses
(...)"
Nome de relevo da história atual do
Seixal Futebol Clube, foi homenageado pelo
mesmo com a distinção de Sócio de Mérito
no dia 5 de fevereiro de 2016, comemorando
simultaneamente vinte e cinco anos de associado
do clube.
Envie a sua sugestão de «Rosto do Seixal» para:
comerciodoseixal@gmail.com

Mário Barradas

sociedade

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

5

“Sea to See – Missão em Alto Mar”

universo paralelo

RioSul Shopping convida os mais novos a mergulhar no mundo da expedição marítima.

O “Sea to See – Missão em Alto Mar”
tem entrada livre e vai estar no Piso 0 do
RioSul Shopping, até 19 de Março, das
11h e as 21h. O RioSul Shopping desafia
os mais novos a mergulhar no “Sea to See
– Missão em Alto Mar”, uma iniciativa
que convida à descoberta das histórias
e segredos das profundezas dos mares e
oceanos, com muita diversão.
Integrado no projeto “Animação de A
a Z”, o evento vai incluir um conjunto
de atividades lúdico-didáticas gratuitas,
dirigidas principalmente a crianças dos 5 e
aos 10 anos, que vão ajudar a compreender
a exploração do mundo subaquático,
a história dos descobrimentos, entre
muitas outras curiosidades do mundo
dos mares através de artefactos expostos,
amostras e elementos multimédia. “Sea
to See - Missão em Alto Mar” dividese em sete áreas: Caravela, Submarino,
Exposição de Artefactos, Exposição dos
Oceanos, Exposição dos Mergulhadores,
Sentinelas do Mar e Photo Opportunity.
Publicidade

Caravela: o local onde é introduzida
história sobre a Era dos Descobrimentos,
sendo esta réplica o cenário perfeito para
transmitir aos mais novos as descobertas
feitas no passado. Submarino que leva
todos os visitantes até ao fundo do
oceano. Nesta estrutura, as crianças
totalmente equipadas são convidadas a
viajar pelo mundo subaquático dentro
de um submarino repleto de atividades,
simulações
e
muitas
interações.
Exposição de Artefactos relacionada com
o mar e a exploração subaquática. Aqui as
crianças podem conhecer diversos objetos
marítimos como o astrolábio, uma réplica
da bússola do Titanic, nós de marinheiro,
uma âncora, entre muitos outros
elementos. Exposição dos Oceanos. os
pequenos visitantes vão poder saber
mais sobre os cinco oceanos, a história
da vida marinha, os ecossistemas, o
impacto do homem sobre o oceano, entre
outras temáticas que envolvem as “águas
salgadas”. Quase no fim deste percurso,

o “Sea to See” apresenta a Exposição
dos Mergulhadores, o momento em
que é abordada a história do mergulho
e onde os mais novos vão poder ver a
evolução dos fatos destes aventureiros,
desde o passado até à atualidade. E o
caminho pelos mares e oceanos termina
com as Sentinelas do Mar, o local onde
é possível saber mais sobre a evolução
dos faróis, desde o da Alexandria até
aos da atualidade. O percurso termina
num cenário subaquático, onde os
participantes podem tirar fotografias
num ambiente diferente e registar a
experiência.

Dário S. Cardina Codinha

Mézinhas naturais
e Monstros químicos
Muita gente confunde o que é químico do
que é natural. São a mesma coisa, já que
tudo, mas tudo, é químico. Um medicamento
é uma substância testada e com efeitos
comprovados. O resto, as mezinhas, os
produtos homeopáticos, fitoterápicos e outras
engenhocas não apresentam qualquer teste de
efeitos benéficos ou secundários, por isso não
são medicamentos. Contudo, não é necessário
testar estes produtos, pois como se lê e ouve
muito "se não fizer bem, mal também não
faz". Ou seja, não faz nem uma coisa nem
outra porque são inócuos. E gastar dinheiro
num produto inócuo é mau negócio. Os
medicamentos têm uma imagem negativa de
monstros, fruto da estratégia das clínicas da
moda do bem-estar e das energias - que nunca
ninguém catalogou e que seguem caminhos
que nunca nenhum físico demonstrou, por isso
são apenas ficção. A imagética japonesa passou
dos desenhos animados, que direccionavam
fluxos enegéticos com estrelinhas para
onde queriam, para a realidade das terapias
alternativas. Vende-se muito o equilíbio, mas
o equilíbrio energético significa morte. Passo
a explicar: Imaginem um rio onde existe um
moinho de água. Essa água flui porque existe
uma diferença energética entre o segmento de
rio a montante relativamente àquela que existe
no segmento de rio a jusante. Isso faz com que
a água permaneça em movimento e, por sua
vez, é esse movimento que faz mover as pás do
moinho e fazer pão. Com os organismos vivos
acontece o mesmo, necessitam de diferenças
energéticas, de gradientes de concentração,
termodinâmicos, eléctricos, entre outros, para
a maquinaria mecular e celular funcionar.
Só assim, com um desequilíbrio, é que
funcionamos.

SOCIEDADE

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

6

Carnaval,

o vozeiro

Rui Hélder Feio

Cão em apartamento
Pergunta- Acabo de ser notificado
por carta registada enviada pelo
administrador do condomínio, que devo
tirar o meu cão do meu apartamento,
por decisão da maioria dos presentes na
última Assembleia de Condóminos. Que
posso fazer, tenho mesmo de cumprir
esta decisão do condomínio?
Resposta- Não, de todo!
A Assembleia de Condóminos só pode
decidir sobre a matérias que respeitem
às partes comuns do prédio. Sobre a
questão de animais domésticos em
apartamentos, já existe jurisprudência
no sentido da inadmissibilidade de uma
assembleia de condóminos decidir sobre
bens reais, como o da posse de animais
de estimação.
O proprietário de um imóvel goza
de modo pleno e exclusivo dos direitos
de uso, fruição e disposição do imóvel,
salvo exceções impostas pela lei. Neste
sentido, não proibindo a lei a detenção
de animais de companhia numa fração
autónoma, cabe ao proprietário de cada
fração, e não ao condomínio, decidir se
deve ou não ter animais de companhia
no seu imóvel.
O Art.º1422º, n.º 2, alínea d) do
Código Civil, diz-nos que só por
unanimidade de todos os condóminos
se poderá tomar uma decisão como a de
proibir que um animal doméstico viva
na casa de um condómino. Ora, não
me parece que o senhor tenha votado
favoravelmente…
Mesmo
que
numa
anterior
administração tenham conseguido essa
unanimidade e entretanto o senhor
tenha adquirido uma fração, esse decisão
não o vincula à proibição, mas tãosomente aos subscritores.
No entanto, existem exceções. Se
no título constitutivo da propriedade
horizontal, que normalmente é efetuada
aquando da venda das primeiras frações,
ficou decidido a proibição de posse de
animais domésticos nas habitações e tal
tenha sido registado na Conservatória
do registo predial, ou se por hipótese,
existisse uma eventual lei que proibisse,
então teria mesmo de dar outra guarida
ao seu animal de estimação.
Escolha os serviços de um profissional,
contacte o Solicitador.
Envie a sua questão para:
duvidas@ruifeio.pt
Publicidade

Publicidade

é em Sesimbra!

Já no cristianismo da idade média o período
de festas regidas pelo ano lunar era marcado
pelo “adeus à carne” ou “carne vale tudo”, daí
tendo ficado conhecido por Carnaval. O Carnaval
moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto
da sociedade vitoriana do século XIX e a cidade
de Paris foi o principal modelo exportador da
festa carnavalesca para o mundo.

Com adaptações, o Carnaval de
Sesimbra é, sem dúvida alguma, um
dos mais importantes e mais bonitos
carnavais portugueses, onde a beleza
natural da baía de Sesimbra faz
uma perfeita simbiose com a beleza
feminina, bem patente nas participantes
das escolas de samba e dos grupos
recreativos.
Pelas 14h00 de domingo e terçafeira, mais de 1.300 figurantes vão
exibir-se, junto ao mar, ao longo de
um quilómetro, enchendo de cor e
alegria Sesimbra, que já é um dos
mais importantes destinos turísticos
portugueses cada vez mais procurado
por nacionais e estrangeiros.
Sesimbra
vive
o
Carnaval
intensamente. Depois da preparação
das fantasias e dos carros alegóricos,
que começou muitos meses antes,
os tambores e pandeiros já se fazem
ouvir nos ensaios das coreografias e na
afinação das vozes e dos instrumentos
que dão vida aos enredos. Chocolate, o
Ouro Negro que Adoça o Meu Samba,
Roma, o Amor Proibido, Os Loucos
que Fizeram História – Só Eles São
Imortais e Atrás do Trio Elétrico Só
Não Vai Quem Já Morreu são alguns
dos temas que vão desfilar este ano na
Marginal, o grande palco do Carnaval
de Sesimbra.
Para além dos desfiles das escolas
de samba e dos grupos de Axé, há
ainda os bailes de mascarados com os
seus concursos de fantasias e o maior
cortejo de Palhaços do mundo, que
junta milhares de “palhaços” de todas
as idades.
No concelho de Sesimbra os festejos
carnavalescos não se ficam por aqui.
Chegam também à Quinta do Conde,
com o popular Desfile Trapalhão, e a

Alfarim, com as Cavalhadas, que são
recriações medievais, onde a perícia de
destemidos cavaleiros é testada.
Nas tradicionais Cegadas, um
costume rural com mais de um século,
o grupo de cegantes de Alfarim animam
as freguesias do Castelo e de Santiago,
percorrendo Alfarim até Sesimbra,
passando por Lagoa de Albufeira,
Azoia, Meco, Zambujal, Aiana de
Cima e Caixas, com versos ao estilo das
antigas canções de escárnio e maldizer.
Imperdível.
No final há ainda o enterro do
Bacalhau, sempre acompanhado por
centenas de fiéis amigos.
Fernando Soares Reis

Texto e Fotos

Carnaval na União Seixalense

A centenária coletividade do Seixal organiza os tradicionais Bailes de Carnaval a 25 e 27 de fevereiro, tendo
em cartaz um grandioso Jantar de Carnaval no dia 25 Às 19.30 horas, mantendo a tradição viva e dando
também atenção aos mais pequenos no Concurso Infantil de Máscaras no dia 26 às 15 horas.
DR

Os festejos carnavalescos no Seixal
sempre foram bastante animados pela
população local, havendo inclusivamente
procura da população de Lisboa, devido
à ligação fluvial direta com a capital.
Começando na sexta-feira antes do Entrudo
com o desfile das escolas do primeiro ciclo
do ensino básico e prolongando-se até
à quarta-feira de cinzas, com o famoso
Enterro do Bacalhau (ou do Entrudo)
pelas ruas do núcleo urbano antigo do
Seixal, passando pelas ruas Dona Maria II,
Paiva Coelho, Sociedade União Seixalense
e Praça dos Mártires da Liberdade até ao

Cais de Pedra, onde o caixão era lançado
ao rio, começando uma animada festa
pelas ruas em jeito de despedida.
Atualmente, a Sociedade Filarmónica
União Seixalense mantém viva esta
tradição, organizando os tradicionais Bailes
de Carnaval com a Banda do Desassossego,
com muitas surpresas à mistura, um Jantar
de Carnaval, onde o convívio antecede a
festa e o Concurso Infantil de Máscaras,
onde os mais pequenos brilham nos seus
fatos carnavalescos.
Mário Barradas

publicidade

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

7

actualidade
8

Centro de Saúde de Corroios co
Na sequência do protocolo celebrado em 27 de Outubro de 2016, entre a Câmara Municipal do Seixal e Administração Regional de Saúde de
Lisboa e Vale do Tejo, I.P. (ARSLVT) foi aprovada a candidatura a Fundos Europeus para a construção do novo Centro de Saúde de Corroios.

A Comissão de Coordenação e
Desenvolvimento Regional de Lisboa
e Vale do Tejo (CCDR LVT) divulgou
no seu site a decisão favorável de
aprovação, que representará uma
comparticipação de 50% do custo total
do investimento, pelo Fundo Europeu
de Desenvolvimento Regional, sendo
o restante assegurado pela ARSLVT e
assegurando o Município do Seixal as
acessibilidades e os arranjos exteriores e
já havia atribuído o terreno para a sua
implantação e prestado o apoio técnico
solicitado à elaboração do projeto.
A freguesia de Corroios tem uma
população estimada em 50 000
habitantes dos quais cerca de 17 400 não
tem médico de família, o que representa

36% da população desta freguesia.
Atualmente, esta população depara-se
com grandes problemas na área da saúde,
desde logo para conseguir uma consulta
no Centro de Saúde têm que se deslocar
a esta Unidade de Saúde de manhã cedo,
bem antes de o Centro de Saúde de
Corroios abrir.
O novo Centro de Saúde de Corroios
irá substituir o atual Centro de Saúde
de Corroios que se encontra a funcionar
num edifício de habitação adaptado para
o efeito com quatro andares, sem elevador
e que apesar de ter sofrido sucessivas
obras de requalificação, continua sem o
mínimo de condições para assegurar a
acessibilidade plena dos utentes. Sendo
importante referir também que a falta

de condições do atual Centro de Saúde
não permite para receber novos médicos
para corresponder às necessidades da
população sem médico de família.
Em declarações ao «Comércio do Seixal
e Sesimbra», o Presidente da Câmara
Municipal do Seixal, Joaquim Santos,
manifestou a sua satisfação pela aprovação
desta candidatura para financiamento da
construção do novo Centro de Saúde de
Corroios, porque a Saúde é um direito
de todos os cidadãos e são muitas as
dificuldades sentidas pelas populações
no acesso à saúde um pouco por todo o
país, fruto do desinvestimento feito por
sucessivos governos no Serviço Nacional
de Saúde.
No caso do Município do
Seixal, a situação é muito
preocupante, tendo em conta
a falta de equipamentos de
saúde (Centros de Saúde de
Corroios, Foros de Amora
e Aldeia de Paio Pires), a
existência de 40.800 utentes
sem médico de família,
a eliminação do SAP de
Corroios e do Seixal, a
redução do horário de
atendimento
do
único
SAP em funcionamento
em Amora, bem como o
profundo atraso no processo
de construção do Hospital no
Seixal.
Nesse sentido e conhecendo
profundamente a realidade
do Concelho a Câmara
Municipal do Seixal tem
manifestado, todo o seu
empenhamento no apoio ao
desenvolvimento dos mais

diversos processos que possam dar
resposta aos graves problemas que afetam
a população da região, em particular
do Concelho do Seixal, no acesso aos
cuidados de saúde a que têm direito.
O Município tem estado em permanente
contacto com o Ministro da Saúde e
da ARSLVT, procurando encontrar
as soluções que permitam qualificar e
potenciar o Serviço Nacional de Saúde.
Neste quadro, e dando seguimento a
todo o trabalho de concertação que tem
vindo a ser realizado, nomeadamente,
a aprovação da candidatura a fundos
europeus para a construção do Centro
de Saúde de Corroios, iremos reunir com
a Presidente do Conselho Diretivo da
ARSLVT no dia 1 de Março, tendo como
objectivo finalizarmos as especificações
inerentes à construção deste equipamento
público tão importante para a população
do Concelho e, especificamente, para
a Freguesia de Corroios, bem como
expressarmos a nossa preocupação em
relação ao processo de construção do
Hospital no Concelho do Seixal, pois
entendemos que já decorreu tempo
suficiente, para se dar o passo seguinte,
por exemplo com a adjudicação do
projeto de execução.
O Presidente da Câmara Municipal
do Seixal referiu ainda que a luta por
melhores condições de saúde por parte
da população do Concelho do Seixal,
permitiu que estejamos hoje mais
próximos de construir o novo Centro
de Saúde de Corroios e de avançarmos
também no processo de construção do
Hospital no Concelho do Seixal, mas
que não devemos de deixar de lutar
pelos mesmos até que estes sejam uma
realidade.

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

9

om Candidatura Aprovada

José Lourenço, em nome da Comissão
de Utentes da Saúde da Freguesia de
Corroios (CUSC), “congratula-se com a
aprovação deste financiamento, em 50%
pelo FEDER”. Relembra, no entanto,
que “esta é apenas mais uma fase neste
longo processo, que dura há mais de
uma década, com avanços e recuos, mas
essencialmente de muitas lutas. Comissão
de Utentes, Junta de Freguesia e Câmara
Municipal do Seixal, todos num só, com
as forças vivas da freguesia e o apoio da
população, têm sabido manter bem viva
esta justa reivindicação.”
Quando questionado sobre se o actual
Publicidade

governo teria tornado mais fáceis os
avanços agora conseguidos, o coordenador
da CUSC referiu que “nunca houve
facilidades nesta luta. Passámos por
sucessivos governos do PS e PSD-CDS e,
não houve nunca acolhimento às nossas
reivindicações, apenas compreensão, e,
por vezes nem isso, como foi o caso do
anterior governo. A haver algum mérito,
ele está todo na coesão local e na luta
da população da freguesia de Corroios
em torno deste processo, demonstrando
uma vez mais que vale sempre a pena
lutar e continuaremos a lutar até que o
novo Centro de Saúde de Corroios seja
uma realidade.”
Embora, se reconheça que o modelo
e a solução parlamentar encontrada para
sustentar o governo durante esta legislatura,
tenha contribuído fortemente, face à
correlação de forças criada, na Assembleia
de Freguesia, a unanimidade entre as
diversas forças políticas ali representadas,

foi total, quanto à necessidade de um novo
centro de saúde em Corroios.
Segundo
José
Lourenço,
os
investimentos nos Cuidados de Saúde
Primários (CSP) no nosso concelho são
essenciais, como forma de melhorar a
qualidade dos serviços prestados aos
utentes e, por sua vez, de ampliar a sua
cobertura. Os CSP, pela sua proximidade,
são a primeira linha do Serviço Nacional
de Saúde (SNS). Desta feita, os centros
de saúde devem ser dotados de meios
técnicos e humanos, para se tornarem
mais eficientes e eficazes, como recomenda
a própria OCDE. O seu horário de
funcionamento deve ser alargado para
além das 20 horas e, equacionar-se a sua
abertura aos sábados de manhã, para
poder servir aqueles utentes que não têm
condições de aceder às consultas durante
as suas horas normais de trabalho.
Devendo os mesmos, progressivamente
serem apetrechados com alguns meios

complementares de diagnóstico, afim de,
evitar as idas desnecessárias às urgências
hospitalares. Outra missão importante dos
centros de saúde aponta para a Promoção
da Saúde, onde os Enfermeiros de
Família poderão, e, deverão, ter um papel
fundamental. Sendo assim, é de considerar
de máxima importância para o nosso
concelho que se construam as extensões
de Foros de Amora e Aldeia de Paio Pires.
Assim, serão deslocalizados no centro de
saúde de Amora cerca de 12 mil utentes,
pertencentes aos Foros de Amora.
Face aos atuais constrangimentos
financeiros, foram postos em prática
diversos estudos realizados em países mais
desenvolvidos, e mesmo, ao nosso Serviço
Nacional de Saúde, afim, de provar que os
custos com a prevenção são bem menores
que os custos com os tratamentos. Sendo
claro que, todo este processo é progressivo
e requer um aumento substancial de
recursos técnicos e humanos, mas, o
retorno a médio e longo prazo será
substancial, seja ele, sob o ponto de vista
financeiro, seja na melhoria da qualidade
de vida.
O Hospital no Seixal, será sem
dúvida, um equipamento essencial, não
só para o nosso concelho, como também
para Almada e Sesimbra. Permitirá,
descongestionar as urgências do Hospital
Garcia de Orta, como, aliviar, e muito, as
longas listas de espera para consultas de
especialidade e fisioterapia.
“Continuaremos a exigir a sua
construção o mais rapidamente
possível.” Confessou José Lourenço.

Saúde

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

10

amoreira
DR

gripe

Miguel Boieiro

Ricardo Alves

Médico Interno Saúde Pública
Unidade de Saúde Pública – ACES
Almada-Seixal

Previna a Gripe!
A gripe é uma doença viral contagiosa
que afeta predominantemente as vias
respiratórias.
Nos concelhos de Almada e
Seixalregistaram-se mais de 1200 novos
casos de gripe no último mês de 2016 e
a nível nacional surgiram mais de 8000
casos apenas na primeira semana de
2017.
A transmissão faz-se por contato
diretocom partículas de secreções de
uma pessoa infetada, expelidas na tosse
e espirros, ou por contacto indireto
com superfícies onde estas partículas se
depositam, como as mãos.
Usualmente a doença é limitada
comcura espontânea mas podem ocorrer
complicações graves, particularmente
empessoas mais vulneráveis.
Medidas como evitar contatar com
pessoas com a doença, higiene das
mãos, tossir para um lenço descartável
ou o antebraço são importantes,sendo a
vacinação a melhor prevenção.
A vacinação tem especial importância
em pessoas com 65 ou mais anos de
idade e naquelas com doenças crónicas
(insuficiência cardíaca, asma e diabetes).
Nas grávidas a vacinação é
aconselhada, protegendo as próprias e
os recém-nascidos durante os primeiros
meses de vida.
Os sintomas surgem subitamente
e incluem febre (≥38ºC), dores de
cabeça, musculares e de garganta, tosse
e dificuldade respiratória.
Em caso de necessidade deve ser
privilegiado o contacto com a linha da
Saúde 24, a sua unidade de saúde ou o
atendimento complementar à gripe das
20h às 22h nos Centros de Saúde de
Almada e Amora.
Publicidade

Nasci no campo, numa casa de paredes
de adobe, telha vã, chão de barro batido,
com uma só porta e uma só janela. O quarto
tinha uma cortina a separá-lo da cozinha.
Não havia eletricidade, nem esgoto,
tampouco água canalizada. O poço donde
se tirava a água através duma corda de sisal
com roldana e um balde zincado ficava a
duzentos metros do casebre. Vivi lá até aos
quatro anos porque os meus pais finalmente
arranjaram (pediram emprestado) 20 contos
e com eles compraram um terreno onde
construíram uma casa nova com paredes
de adobe, chão de barro, sem eletricidade
e sem água canalizada. Mas o poço ficava
quase encostado à habitação.
Lembro-me de alguns ingénuos
episódios de infante, uns com mais nitidez,
outros com menos. Por vezes, esgueiravame da minha humilde moradia para a
faustosa quinta do Valbom da família
Quintela que ficava mesmo ao lado. Ao
pé do palácio, onde hoje existe o pavilhão
gimnodesportivo municipal, havia uma
enorme amoreira com um dos troncos
dispostos na horizontal. E se tal recordo

é porque as sensações que aí obtive com
quatro anos me marcaram perenemente.
Sentava-me no tronco, à sombra da frondosa
árvore e fartava-me de saborear as rubras e
sumarentas amoras. A outra sensação que
me marcou foi a das fartas tareias que
apanhei porque o bibe ficava todo cheio de
nódoas, impróprio, segundo a minha mãe,
para um menino pobre mas asseado.
Começo assim esta croniqueta para
realçar que era muito comum haver
amoreiras nas quintas da gente rica. Elas
proporcionavam uma espécie de estatuto
social superior aos seus proprietários. Hoje
isso já não acontece. Arrancaram a maior
parte das centenárias árvores talvez por
ocuparem demasiado espaço e encontraram
outras formas de ostentar o seu poder.
Adiante!
A Morus spp é uma árvore caducifólia
da família das Moraceae proveniente
da Ásia que tem mais de cem espécies
espalhadas em todo o mundo. Entre nós as
variedades mais conhecidas são, consoante
os seus frutos, a Morus nigra (amora preta),
a Morus alba (amora branca) e a Morus

rubra (amora vermelha). Possui folhas
alternas, dentadas, ovais ou cordiformes. A
árvore, de crescimento rápido e resistente, é
monóica o que significa que contém os dois
sexos na mesma unidade.
Os frutos da amoreira-negra têm forma
alongada, quase desprovidos de pedúnculo,
ficando agridoces após a maturação. Os
da amoreira-branca são pequenos e muito
pedunculados, mais doces e sem qualquer
acidez.
Não obstante o potencial das amoras, que
à frente pormenorizaremos, as amoreiras
lograram importância económica por via
das suas folhas, exclusivo alimento dos
bichos-da seda. Isso, creio que toda a gente
sabe. Interessa agora analisar as virtudes da
planta no campo da fitoterapia.
As amoras são ricas em vitaminas,
sobretudo a vitamina C. Possuem açúcares,
ferro, cálcio, fósforo, magnésio, potássio,
ácido málico, pectina, betacaroteno, tanino,
essências e altas taxas de antioxidantes.
Foi recentemente detetada a existência
de resveratrol, importante polifenol que
favorece a produção de colesterol HDL e
previne as doenças cardiovasculares.
Os saborosos frutos são tónicos,
refrigerantes, laxativos, excelentes para
debelar constipações, gripes, tosses, dores
de garganta e anemias. Regularizam o
funcionamento dos intestinos e possuem
ação contra o envelhecimento.
Em culinária são vastas as hipóteses de
utilização: bolos, sorvetes, geleias, doces
cristalizados, licores, xaropes e compotas.
Temos feito compotas de amoras brancas
que requerem paciência para lhes retirarmos
os pedúnculos.
Parece, no entanto, que são as
folhas que se encontram atualmente na
moda e constituem algo de milagroso.
Descobriram que o “chá” das folhas é
muito eficaz para aliviar os problemas da
menopausa (e porque não também da
andropausa?). Para além disso, combate a
hipertensão, desinflama os pulmões e alivia
os transtornos respiratórios, as dores de
cabeça, as insónias, a depressão, a diabetes
e a osteoporose.
E vejam lá, os rebentos tenros são edíveis!
Para terminar e à laia de curiosidade, eis
uma tisana antiga para a sarna, extraída da
“Medicina pelas Plantas” do Dr. Oliveira
Feijão: cozimento concentrado das folhas
secas e das cascas (60 g para um litro de
água) a que se adiciona raiz de romãzeira.
Aplicar topicamente.

gastronomia

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

11

RECEITA:
Lasanha de salmão com espinafres
Preparação:

DR

PASSO 1:
Preparar o recheio:
Cozer o peixe por 3 minutos em água com sal,
reservar a água da cozedura.
Retirar o peixe e arranjar tirando a pele e espinhas
tentando não desfazer muito o peixe, reservar.
Refogar a cebola com o alho e o azeite, juntar
as folhas de espinafres a polpa de tomate, salsa
picada, o cubo de caldo de peixe e um pouco da
água de cozer o salmão.
Envolver o salmão quando os espinafres e a cebola
estiverem macios. Espessar com a maizena e deixar
arrefecer um pouco este preparado
PASSO 2:
Molho bechamel :
Derreter 30gr de manteiga e adicionar 30 gr de
farinha. Mexer muito bem para incorporar a
farinha. Acrescentar aos poucos 1/2 litro de leite
quente e ir mexendo com a vara de arames até
espessar, se ficar com grumos pode desfazer-se
tudo com a varinha mágica. Temperar com sal,
pimenta moída e noz-moscada.
PASSO 3:
Montar a lasanha:
Pincelar um pirex com azeite, colocar uma camada
de folhas de massa de lasanha, uma camada de
salmão com os espinafres, nova camada de folhas
de lasanha, outra camada salmão com espinafres.
Fazer três camadas de peixe intercalado com a
massa e terminar com massa.
Não colocar molho bechamel entre as camadas de
peixe e de massa.
Cobrir generosamente com o bechamel. Queijo e
forno por cerca de 40 minutos a 180ºC.
Publicidade

Ingredientes:










1 kg de salmão
1 embalagem de folhas de espinafres
(congelados)
2 cebolas (cortadas em meias luas
fininhas)
2 dentes de alho (picados)
1 cubo de caldo de peixe
2 colheres de sopa de polpa de tomate
Azeite (a gosto)
1 colher de sopa de Maizena (desfeita
num pouco de água fria)
Folhas de lasanha

entrevista

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

12

DR

Ossos
do Oficio

Foi em 2008 que a primeira formação surgiu, ano
em que o Marco Espírito Santo reuniu os companheiros de longa data Hugo Pimenta, Ricardo
Faneco e Vasco Duarte nos primeiros ensaios. A
formação que hoje conhecemos ficou definida em
2012 quando o João Paiva se juntou ao grupo,
formado assim a Banda Ossos do Oficio.

Qual foi a fonte de inspiração para o vir a dar frutos mais tarde, são lições, não só
nome da banda?
no campo musical, mas lições de vida que vão
Por vezes, enquanto desempenhamos uma moldando a visão e a percepção e muitas vezes
tarefa mais longa, quer seja na nossa vida até mesmo a visão artística. Contribuem para
profissional, quer num hobby, encontramos a evolução do indivíduo e do grupo.
as partes desagradáveis dessas tarefas e
encolhemos os ombros dizendo “são ossos
Apresenta cada elemento da banda.
do ofício”. Não parece haver alguma tarefa
Vasco Neiva Duarte, Voz, 33 anos
no mundo que não tenha estes pontos
João Paiva, Guitarra solo e voz, 29 anos
Hugo Pimenta, Guitarra ritmo e voz, 37 anos
desagradáveis.
Ricardo Faneco, Baixo, 38 anos
A música, para os músicos, não é excepção.
Marco Espírito Santo, Bateria, 37 anos
As longas horas a praticar, numa aprendizagem
que nunca está completa, porque há sempre
Há quanto tempo estão, como se
mais a aspirar e a saber, o torrar a paciência
de familiares e vizinhos enquanto se pratica costuma dizer, "na estrada"?
Foi em 2008 que a primeira formação
cento e cinquenta vezes o mesmo trecho
de música para que saia perfeito, as horas e surgiu, ano em que o Marco Espírito Santo
horas dentro de uma sala de ensaio a repetir reuniu os companheiros de longa data
Hugo Pimenta, Ricardo
vezes sem conta as
Faneco e Vasco Duarte
mesmas músicas, ir dar "Já nos conhecíamos
nos primeiros ensaios.
concertos e ter de fazer, todos antes da formação
A formação que hoje
por vezes, centenas da banda, fomo-nos
conhecemos
ficou
de quilómetros em cruzando ao longo
definida em 2012 quando
viaturas apinhadas de da nossa carreira
material para tocar musical, até que achámos o João Paiva se juntou ao
para pessoas que nunca ser a altura certa para nos grupo.
ouviram falar deles, juntarmos num projecto."
O primeiro concerto,
na incerteza de como
recordam-se como foi?
serão recebidos…
Claro que sim, foi o culminar de vários
Estes são os ossos do ofício de centenas,
milhares, milhões de músicos espalhados pelo meses de trabalho. Foi no concurso de
mundo durante o percurso de se afirmarem música moderna de Almada, penso que foi
como executantes, intérpretes e compositores. em Outubro mas não sei precisar o dia, foi
Todos passam por situações similares em a confirmação de que os nossos temas eram
bem aceites pelo público e que o projecto
busca da afirmação da sua música.
Mas, como todas as expressões, esta tem tinha pernas para andar, é sempre memorável
o primeiro concerto de um projecto,
algo mais que se lhe diga.
Os ossos são aquilo que compõe o independentemente da experiência dos
esqueleto, a base, a estrutura de suporte. músicos neles envolvidos.
Sem uma estrutura de suporte, tudo o que
Como definem o vosso estilo musical?
possamos tentar fazer não tem qualquer
Em tom de brincadeira, e pegando nas
sustentação. Vendo as coisas deste modo, todas
as contrariedades descritas acima acabam por palavras de um grande amigo da banda, o

DR

nosso estilo musical pode ser inserido no que
alguém apelidou de “Rock do Seixal”, mas
podemos dizer que somos uma banda de
Rock em Português.
Nos vossos concertos tocam apenas
músicas vossas, ou, também covers?
A partir do momento em que editámos o
nosso primeiro álbum, os nossos espectáculos
centram-se nos originais. Continuamos a fazer
algumas versões ocasionalmente, até para nos
adaptarmos a alguns bares onde isso funciona
bem. Em 2016 lançámos um vídeo do nosso
tributo ao tema de Jorge Palma “Eternamente
Tu”, onde retratamos o processo de gravação
em estúdio.
Uma história engraçada de um concerto
vosso?
História engraçada, pelo menos para
quem assistiu da plateia, eheh. No Festival
da Liberdade do ano passado, realizado no
Barreiro e que contou com a participação de
Carlão, Dead Combo, Gabriel O Pensador,
entre outros, depois de no teste de som
tudo ter corrido às mil maravilhas, eis que,
chegada a hora de iniciar o concerto, uma
das guitarras não tem som, após várias
tentativas sem sucesso e análise detalhada do
que poderia estar a causar o problema (isto

tudo em cerca de dois minutos), verificou-se
que os pedais de efeito da respectiva guitarra
tinham o cabo de alimentação danificado,
ou seja, toda uma série de efeitos sonoros e
pormenores em alguns temas que deixavam
de poder ser utilizados, mas como “The
show must go on”, o nosso guitarrista ligou
a guitarra diretamente ao amplificador e fezse a coisa dura e crua, sem que o espectáculo
saísse prejudicado.
Projetos para o futuro?
Este ano esperamos estar mais ativos na
estrada e dar a conhecer o nosso trabalho a
mais pessoas a nível nacional. Continuamos
a acreditar que há espaço para o rock nas
grandes festas e festivais e que as bandas
portuguesas têm muita qualidade, se lhes
derem uma oportunidade para o demonstrar.
Qual o conselho que deixam para novas
bandas que procuram também um lugar
no mundo da música?
Não tenham pressa em lançar um trabalho
medíocre só pelo gozo de o ir apresentar ao
vivo. Nos originais as coisas têm de ser feitas
com muito cuidado, tempo e dedicação
para quando forem lançadas terem alguma
hipótese de criar impacto. Apostem na
qualidade do vosso som.

A

Agenda
Agenda

13

DR

Passinhos de Dança
para Bebés

A Poesia nas
tardes
da Aldeia!

Luiz caracol

DR

Sábado, dia 25 de Fevereiro na Biblioteca
Municipal do Seixal, das 17h30 às 18h30,
sob a orientação técnica da Associação
Acrescer Passinhos de Dança para Bebés.
Porque o movimento é um impulso natural
do bebé em crescimento, importa encontrar formas de estimulá-lo e de explorar brincadeiras que auxiliem a
desencadeá-lo, reforçá-lo e afiná-lo.
Assim, por meio quer de exercícios sequenciais, de passinhos de
dança ou posturas corporais adaptadas, aliadas ao mundo mágico
da imaginação e das histórias encantadas, bebés e crescidos vão
pôr o seu corpo e mente em ação.

No dia 18 de Março de
2017, às 16:00H, a Sociedade
Musical 5 de Outubro recebe
Paulo José Miranda, romancista, poeta e dramaturgo que
nasceu na Aldeia de Paio Pires a 21 de Maio de 1965 e
que conta com dezassete livros editados e com algumas
distinções. Este evento inserese na comemoração dos 20
anos do lançamento do livro
“A Voz Que Nos Trai” e que
contará com a presença de
António de Castro Caeiro, que
fará uma retrospectiva da obra
do poeta Paulo José Miranda.

Concurso Infantil
de Fantasias

DR

Publicidade

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

DR

Amanhã, dia 25 Fevereiro, às 11h na Fortaleza de
Santiago acolhe, uma vez mais, o Concurso Infantil de
Fantasias de Carnaval, que conta, habitualmente, com
a participação de mais de meia centena de crianças.
Num ambiente bastante divertido, os “pequenos”
foliões exibem as fantasias perante o júri, que tem
a seu cargo a tarefa de escolher as máscaras mais
criativas e originais. A iniciativa divide-se em três escalões: até aos 3 anos,
dos 4 aos 7 e dos 8 aos 10 anos. No final, todas as crianças recebem
brindes de participação e os vencedores de cada escalão um prémio
surpresa.

O Auditório Municipal do
Fórum Cultural do Seixal
apresenta este sábado, dia
25 de Fevereiro, às 21.30
horas, a música de Luiz Caracol, um filho de várias culturas e que traz ao Seixal o
seu último trabalho, «Metade
e Meia», uma mistura multicultural de sons, línguas e
vozes.
Novas canções, novas
parcerias na música, na voz
e nas letras, novas aproximações ao mesmo mar português com margens nas sete
partidas do mundo.
DR

Desfile das
Escolas
de Samba e
Grupos de Axé
Domingo, dia 26 Fevereiro às
14h, os desfiles das seis escolas
de samba e dos dois grupos de
axé, que acontecem nas tardes
de domingo e terça-feira, são os
momentos mais esperados do
Carnaval de Sesimbra, que está
entre os melhores do país. Com
a belíssima Baía como pano de
fundo, e sempre à beira-mar, o
cortejo junta perto de 1300 desfilantes e milhares de espectadores ao longo de cerca de um quilómetro. Chocolate, o Ouro Negro
que Adoça o Meu Samba, Roma,
o Amor Proibido, Os Loucos que
Fizeram História – Só Eles São
Imortais e Atrás do Trio Elétrico
Só Não Vai Quem Já Morreu são
alguns dos temas que vão desfilar este ano na Marginal, o grande
palco do Carnaval de Sesimbra.

lazer

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

12
14
14

DESCUBRA AS 9 DIFERENÇAS
O NOSSO SEIXAL...

cinema

A Grande Muralha

ORIGINAL

24 de Fevereiro a 2 de Março

Carneiro

21-03 a 20-04

Amor: Surpreenda os seus familiares e prepare-lhes
um jantar especial. É uma ótima forma de demonstrar
o seu amor e carinho.
Saúde: Possíveis dores abdominais.
Dinheiro: O nervosismo tomará conta de si quando lhe delegarem uma tarefa importante. Não se enerve com problemas que
não lhe dizem respeito. Alheie-se do que se passa à sua volta e
dedique-se ao seu trabalho.
Números da Semana: 45, 41, 4, 7, 18, 19

Touro

21-04 a 21-05

Amor: Evite descontrolar-se e fazer cenas de ciúmes. Procure uma nova amizade, pois sentirá necessidade de uma
lufada de novas ideias na sua vida.
Saúde: O seu estômago estará particularmente sensível e é
possível que venha a ter problemas.
Dinheiro: Cuide dos seus negócios o melhor que conseguir.
Números da Semana: 2, 23, 12, 14, 19, 8

Gémeos

21-04 a 21-05

Amor: É possível que corra o risco de se magoar ao revelar os
seus sentimentos de uma forma intempestiva.
Saúde: Procure manter a calma e relaxe.
Dinheiro: Durante esta semana exigir-lhe-ão muita diplomacia e paciência. Vai receber um convite fantástico e inesperado que o vai levar a sentir-se bafejado pela sorte.
Números da Semana: 5, 6, 4, 45, 41, 44

ALTERADO

Caranguejo

dr

Amor: Aceite os defeitos dos outros e lembre-se que
ninguém é perfeito. Não se deixe influenciar pelas
opiniões que os seus amigos têm da sua cara-metade.
Tire as suas próprias conclusões.
Saúde: Procure ser mais consciencioso e responsável.
Dinheiro: Evite gastar dinheiro com objetos inúteis e
dispendiosos.
Números da Semana: 8, 4, 1, 2, 5, 6

No século XV, na parte norte da China
antiga, o mercenário William Garin lidera um
quinteto de experientes guerreiros que procura
riqueza, poder e glória. Um do membros do
grupo, um francês chamado Bouchard, ouviu
falar de uma nova arma, um pó explosivo que
poderá proporcionar-lhes o que procuram.
Após sobreviverem ao ataque de uma tribo
do deserto, o grupo é atacado por um inimigo
invisível. Garin perde-se dos companheiros. A
seu lado fica apenas o espanhol Pedro Tovar,
um espadachim espanhol, duro e astuto. Os
dois encontram uma estranha pedra com
propriedades magnéticas, a que juntam outro
troféu - a garra decepada de um dos atacantes.

Sudoku

21-06 a 23-07

música

Os Primeiros 35 Anos
ao Vivo (2CD+DVD)

Leão

24-07 a 23-08

Amor: Surpreenda o seu amor com uma noite muito especial.
Saúde: Não deixe que nada perturbe a sua paz. Comece os seus dias com uma caminhada. Vai sentir-se bemdisposto para enfrentar os desafios.
Dinheiro: Procure ser direto e objetivo na apresentação dos seus projetos.
Números da Semana: 10, 20, 30, 40, 5, 6

Virgem

24-08 a 23-09

Amor: Não tenha limites quando o assunto é amor. Ultrapasse
todas as barreiras e entregue-se à paixão.
Saúde: Procure estar mais atento às exigências do seu
organismo.
Dinheiro: O seu orçamento semanal permitir-lhe-á
fazer uma pequena extravagância.
Números da Semana: 8, 7, 41, 45, 40, 3

Balança

24-09 a 23-10

Amor: Aja corretamente com um amigo a quem involuntariamente prejudicou. Peça desculpas e tente remediar a situação.
Saúde: Não abuse do tempo que passa de pé, pois
pode ser prejudicial para o seu sistema circulatório.
Dinheiro: Procure ser sincero com um colega pouco dotado para o trabalho que está a desempenhar.
Números da Semana: 23, 9, 14, 15, 12, 10

Escorpião

24-10 a 22-11

Amor: É possível que se sinta um pouco deprimido e desmotivado, o que poderá causar algumas desavenças com
o seu par. Mais tarde ou mais cedo terá domínio sobre as
situações que agora o preocupam.
Saúde: Não se deixe abater por uma notícia menos agradável
sobre a saúde de alguém muito próximo. Mantenha a calma e
disponibilize-se para ajudar.
Dinheiro: Demonstre a sua competência e profissionalismo.
Números da Semana: 7, 8, 4, 10, 12, 11

Sagitário

23-11 a 21-12

Amor: Mudança radical na sua vida afetiva. Saiba
acompanhar o evoluir dos acontecimentos. Cuidado
com as relações ambíguas. Seja fiel.
Saúde: Procure passar o dia descansado e evite preocupações profissionais.
Dinheiro: A semana promete ser muito equilibrada a
nível profissional e económico.
Números da Semana: 9, 6, 3, 7, 4, 1

SOLUÇÃO

Capricórnio

22-12 a 20-01

dr

Amor: Evite arranjar problemas para si e para aqueles
que lhe estão próximos.
Saúde: Pense um pouco mais em si e dedique uma parte
do seu dia a cuidar do seu bem-estar físico e psicológico.
Dinheiro: Seja prudente e tente dar o melhor num
emprego novo. Deve ser mais racional do que emocional.
O seu trabalho exigirá toda a sua concentração.
Números da Semana: 41, 36, 17, 25, 12, 5

Aquário

Os GNR celebram 35 anos de existência.
Este é um Best of ao vivo, incluindo clássicos
como "Video Maria", "Efectivamente",
"Dunas", "Pronúncia do Norte" (com Isabel
Silvestre), "Sangue Oculto" e "Quero Que
Vá Tudo Para o Inferno" (com Javier Andreu)
e ainda "Homens Temporariamente Sós" e
"Dançar Sós" (com Rita Redshoes).

21-01 a 19-02

Amor: Seja persistente e não desista de conquistar o amor
da sua vida. Deixe as suas preocupações de lado e invista
numa noite romântica com o seu par.
Saúde: Poderá sentir-se triste e deprimido e por isso sentirá necessidade de estar na companhia dos seus amigos.
Dinheiro: As condições são favoráveis ao investimento.
Números da Semana: 40, 35, 16, 22, 10, 4

Peixes

20-02 a 20-03

Amor: Seja moderado e controle o seu arrebatamento.
Vida social bastante agitada. Não terá mãos a medir
para tantas solicitações. Evite deixar para trás alguém
muito especial.
Saúde: Evite deixar-se dominar pelo nervosismo e pela
ansiedade.
Dinheiro: É possível que seja repreendido por um erro
que cometeu.
Números da Semana: 4, 7, 10, 11, 25, 3

Desporto

CSS | 24 de Fevereiro de 2017

11
15

Corfebol do CCRAM
enfrenta CDPA
nos Oitavos-Final
da Taça de Portugal

Taekwondo do Alto
do Moinho
arrecada 4 títulos
de Campeão Distrital

O sorteio dos Oitavos-Final da Taça de Portugal ditou que a equipa do
Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho (CCRAM) vai enfrentar
a equipa do Clube Desportivo Pedro Alexandrino (CDPA), amanhã, dia
25 de Fevereiro, às 19h30 na Escola Secundária Pedro Alexandrino em
Odivelas.

No passado sábado, dia 11 de fevereiro, uma equipa de 10 atletas
do Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho (CCRAM) esteve
presente no Campeonato Distrital de Kyorugui (Combate) promovido
pela Associação de Taekwondo do Distrito de Setúbal (ATDS) e
organizado pelo CDR Águias Unidas.

dr
dr

O CDPA é composto por uma equipa
repleta de antigos vedetas/talentos
individuais do Corfebol, liderada
pelos antigos internacionais Gilberto
Pedrosa e João Castro: tendo um
enorme grau de experiência e prestígio
(encontra-se atualmente a competir na
1ª Divisão do Campeonato Nacional
de Corfebol), os jogadores de Póvoa
de Santo Adrião prometem dificultar a

conquista da vitória do Alto do Moinho,
que conta apenas com quatro épocas de
treinos.
O favoritismo está do lado do CDPA
mas o CCR Alto do Moinho já provou
que gosta muito de dificultar o trabalho
às equipas favoritas: entrará com toda a
garra, energia e coragem num jogo que
promete ser emocionante do primeiro ao
último minuto.

Seixal Clube 1925
Organização do Seixal Clube 1925 para os dias 25 e 26 fevereiro, no
Estádio Municipal Bravo, visa sinalizar e honrar mais um aniversário
do clube (Seixal Futebol Clube).

No próximo dia 25 de Fevereiro,
Sábado à tarde, o encontro de equipas
dos escalões traquinas e benjamins. Este
evento futebolístico agendado consiste
num jogo solidário de veteranos entre as
equipas Associação Desportiva Luís Boa
Morte e Sporting Clube de Portugal, com
o objetivo de angariação de fundos do
Gabinete Social do Seixal Clube 1925.
Durante o dia 26 realizar-se-á o

Torneio Seixal 1925 “O ano da fundação”,
que coloca frente a frente as equipas
de competição do Seixal Clube 1925 e
do Grupo Desportivo Fabril, escalões
Infantis B, Iniciados, Juvenis A, Juvenis
B e Juniores, o evento encerra com um
jogo convívio entre as equipas veteranas
do Seixal e de Fernão Ferro.

Este campeonato decorreu no
pavilhão desportivo da Escola
Secundária Alfredo Reis Silveira, na
Torre da Marinha, onde estiveram
presentes vários atletas da modalidade
a competir a título individual e em
equipas. O CCR Alto do Moinho
destacou-se nas duas vertentes: 3
Campeões Distritais a nível individual
(Daniela Costa – cadetes femininos
(-44kg), Lara Zorro – cadetes femininos
(-59kg) e Ana Mira – seniores femininos
(-57kg)); 4 Vice-Campeões Distritais
a nível individual (Miguel Graça –
cadetes masculinos (-45kg), Pedro Mira
– juniores masculinos (-55kg), João
Costa – juniores masculinos (-78kg)
e Pedro Mira – seniores masculinos
(-54kg)); 3 atletas em terceiro lugar
a nível individual (Nuno Lopes –
cadetes masculinos (-41kg), Miguel
Peixe – cadetes masculinos (-45kg) e
Bruno Firmino – seniores masculinos
(-63kg)). E, por fim o CCRAM sagrouPublicidade

se também como Campeão Distrital de
Seniores Femininos por equipas.

Publicidade
16
16

CSS | 24 de Fevereiro de 2017


Documentos relacionados


Documento PDF comercio 330
Documento PDF comercio 338
Documento PDF comercio 322
Documento PDF comercio 350
Documento PDF comercio 349
Documento PDF comercio 340


Palabras claves relacionadas