Caja PDF

Comparta fácilmente sus documentos PDF con sus contactos, la web y las redes sociales.

Compartir un archivo PDF Gestor de archivos Caja de instrumento Buscar PDF Ayuda Contáctenos



Comércio 329 .pdf



Nombre del archivo original: Comércio 329.pdf

Este documento en formato PDF 1.5 fue generado por Adobe InDesign CS4 (6.0) / Adobe PDF Library 9.0, y fue enviado en caja-pdf.es el 30/01/2017 a las 21:55, desde la dirección IP 85.242.x.x. La página de descarga de documentos ha sido vista 1137 veces.
Tamaño del archivo: 7.8 MB (16 páginas).
Privacidad: archivo público




Descargar el documento PDF









Vista previa del documento


Preço: 0,01

Publicidade

Publicidade

Semanário | Terça-Feira | 31 de Janeiro de 2017 | Ano X | N.º 329

Director: Fernando Borges

DESENVOLVIMENTO
ECONÓMICO
COLÓQUIO no seixal

Pág. 2/3

ambiente

destinos

ENTREVISTA

DESPORTO

Os Contaminados

Nazaré

Saúde Oral

Futsal

Para a elaboração de um “dossier” o
mais completo possível a enviar às entidades europeias, o Grupo “Os Contaminados” apela à participação de todos
aqueles que tenham informações importantes.
Pág. 5

Uma cidade com alma, onde ainda se
podem ver pescadores com camisas aos
quadrados e mulheres com as suas sete
saias sobrepostas, remendando as redes e
secando o peixe.

A Drª Lina Brás fala-nos sobre a saúde
oral, tão desprezada pelo SNSaúde, como
se a mesma tivesse uma importância menor e não fosse essencial para a vida de
uma população que se quer saudável.

Jogo de amigável entre as selecções de
Portugal e da Rússia de preparação para
o Campeonato Europeu de Futsal que
terá início no dia 2 de Fevereiro em Belgrado, capital da Sérvia

Pág. 6

Pág. 12

Pág. 15

Publicidade

reportagem
2

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E INTE
Realizou-se no passado dia 25 de Janeiro, no auditório dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal,
um colóquio em que estiveram presentes cerca de 80 participantes e onde foram debatidos temas de grande
interesse para os empresários.

Celino Cunha Vieira

editorial

DR

Os mais antigos lembram-se
certamente que há uns anos o Município
do Seixal aderiu ao Movimento ZLAN
– Zona Livre de Armas Nucleares,
ficando nós muito mais descansados e
com a convicção de que não seriam aqui
instaladas rampas de lançamento dessas
perniciosas ogivas que tanto ameaçam
a humanidade. Nessa altura pouco ou
nada se falava sobre a Central de Almaraz
que já estava instalada onde está hoje e
muito menos na Siderurgia Nacional
que à época cumpria a legislação sobre
a poluição ambiental e as condições de
trabalho dos seus colaboradores.
Hoje o panorama é bem diferente e
os ecologistas tão preocupados e activos
sobre a continuação de Almaraz, não se
insurgem com aquilo que está dentro
das nossas fronteiras e à nossa porta,
podendo provocar danos na saúde
pública com o que a empresa MEGASA
lança para a atmosfera, prejudicando não
só quem vive ou trabalha em Paio Pires,
mas também a muitos quilómetros de
distância.
Queremos continuar livres de Armas
Nucleares, mas também desejamos
poder respirar um ar que não afecte os
nossos pulmões e por isso o apelo de
“Os Contaminados” para que haja a
coragem de denunciar as irregularidades
de quem tem a obrigação legal e moral
de funcionar de acordo com as normas
estabelecidas.
Estivemos no Colóquio sobre
Desenvolvimento
Económico
e
Internacionalização realizado nos
Serviços Centrais da CMS, onde muitos
empresários puderam ser esclarecidos
sobre as oportunidades existentes.
Sem o aumento da produção não
haverá aumento das exportações e sem
crescimento económico não haverá
criação de novos empregos sustentáveis
e com direitos.
Nos “destinos” fomos até à Nazaré,
uma cidade com alma, onde ainda se
podem ver pescadores com camisas aos
quadrados e mulheres com as suas sete
saias sobrepostas.
Um outro tema de muito interesse é
a entrevista que efectuámos à Drª Lina
Brás que nos fala sobre a saúde oral, tão
desprezada pelo Serviço Nacional de
Saúde, como se a mesma tivesse uma
importância menor e não fosse essencial
para a vida de uma população que se
quer saudável em todos os seus aspectos.
Com a transmissão televisiva do
encontro amigável entre as selecções
de Futsal de Portugal e da Rússia o
Seixal esteve mais uma vez em foco e
que bom seria voltarmos a ter mais
provas desportivas de âmbito nacional,
tal como no passado aconteceu com
outras modalidades, como o ciclismo,
o futebol, o hóquei em patins, o
basquetebol e o atletismo.

Com a sessão de abertura a cargo
do Vereador Joaquim Tavares, em
substituição do Presidente da Câmara, que
iniciou o Encontro com a caracterização
territorial do Concelho e da sua estrutura
socioeconómica, de onde se destaca a sua
localização geoestratégica, a população
jovem e qualificada e o tecido empresarial,
que regista interessantes indicadores de
dinamismo e sustentação, possuindo forte
diversidade de actividades económicas.
O Município tem vindo a
promover uma estratégia integrada de
desenvolvimento do território, apostando
na reabilitação do património históricocultural, na preservação do património
natural, na náutica de recreio enquanto
fileira económica e turística de grande
significado para a Região, na qualificação
e refuncionalização do espaço público,
para melhor servir a população, na
dinamização e valorização do tecido
económico local instalado, com destaque
para o sector do comércio e prestação de
serviços e na captação de investimento
privado que potencie o surgimento de
novas actividades económicas e projectos
inovadores.
Destacou ainda a qualificação
dos espaços industriais através da
criação de condições para a procura
de novas unidades produtivas, sendo
uma estratégia fundamental para a
dinamização económica e produtiva do
Concelho do Seixal, da Região e do País,
atingindo quase 1 000 hectares no total
do concelho, donde se destacam 460
hectares para indústria e logística e 300
hectares para industria transformadora
pesada.

Administração, Redacção
e Publicidade

Director: Fernando Borges - CP1608
Registo do título: 125282
Depósito Legal: N.º 267646/07
Contribuinte N.º 194 065 499
Propriedade e Editor: Ângela Rosa

Rua Seixal Futebol Clube, n.º 1, 1.º Dt
2840 - 523 Seixal
Telm. 969 856 802
Telf. 210 991 683
comerciodoseixal@gmail.com
http://jornalcomerciodoseixalesesimbra.wordpress.com
Facebook: Comércio do Seixal e Sesimbra

Demétrio Alves, da Área Metropolitana
de Lisboa, apresentou algumas das
características da AML, referindo que é
uma área metropolitana de Tipo 2 junto
com mais 18 casos (Atenas, Basileia,
Berna, Birmingham, Bolonha, CardiffBristol, Dublin, Genebra, Gothenburg,
Istambul, Luxemburgo, Maas-Rhine,
Manchester-Liverpool, Oslo, RhineNeckar, Strasbourg, Stuttgart, Valência)
Debruçando-se sobre os fundos
comunitários, e para além da
complexidade da engenharia de acesso aos
mesmos, referiu que o Portugal 2020 tem
um envelope financeiro de 25.000 M€,
dos quais apenas 833 M€ estão afectos ao
PORLIsboa, o que representa 3%.
Esclareceu que Setúbal se encontra
impedida de aceder aos fundos
comunitários que se destinam a beneficiar
as regiões menos desenvolvidas, por
estar englobada numa NUT II (Lisboa.
Permanecendo, desde há muitos anos, as
diferenças socioeconómicas que poderão
ser expressas através do PIB per capita entre
as duas regiões que fazem parte da NUTII
Lisboa, parece ser oportuno equacionar e
vir a colocar em prática políticas públicas
que promovam uma maior coesão
socioeconómica e territorial na AML.
Assim, apresentou uma hipótese, que se
encontra em estudo, de reconfiguração
política e administrativa territorial (nova
NUTII) composta pela Grande Lisboa
(Lisboa, Oeiras, Cascais, Sintra, Loures,
Odivelas e Amadora) e por algo designado
por Coroa Metropolitana (Península de
Setúbal, Benavente, Vila Franca de Xira,
Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte
Agraço e Mafra), facilitando o acesso

Director Adjunto: Celino Cunha Vieira TE1218
Directora Comercial: Ângela Rosa
Paginação: Sofia Rosa
Desporto: Luis Pontes CO1039
Repórter: Fernando Soares Reis CP6261
Colaboradores: Adriana Marçal, Agostinho António Cunha,
Alvaro Giesta, ANIVET - Consultório Veterinário, Dário Codinha,
Fernando Fitas CP2760, Hugo Manuelito, José Henriques, José
Lourenço, João Araújo, Jorge Neves, José Mantas, José Sarmento,

destas ultimas a fundos comunitários.
José Vale, do IAPMEI, centrou a sua
apresentação nos sistemas de incentivos
do Portugal 2020, esclarecendo sobre
o âmbito territorial (todo o território
do continente) e sectorial, para
todas as actividades económicas com
especial incidência para a produção
de bens e serviços transacionáveis e
internacionalizáveis ou que contribuam
para a sua cadeia de valor e não digam
respeito a serviços de interesse económico
geral.
Na vertente de Inovação Empresarial
e Empreendedorismo, informou sobre os
auxílios do Estado, que, no caso concreto
da Península de Setúbal, se resumem a
10%.
Isaú Maia centrou a sua apresentação
nos meios e técnicas de dinamização do
comércio local, face ao desenvolvimento
das grandes superfícies comerciais nas
cidades ou na periferia, e a instalação
de grandes cadeias de lojas de marcas
de referência estrangeiras, a preços
competitivos, que diversificaram a oferta
de produtos e de serviços e deram início
a um processo de modernização e de
mudança de hábitos nos consumidores,
sendo quase impossível competir com as
grandes (ou mega) superfícies.
Deixou ainda algumas sugestões,
como a melhoria do estacionamento,
incentivar marcas de referência a abrirem
lojas âncora, o embelezamento do espaço
envolvente, a uniformização dos horários
de funcionamento dos estabelecimentos e
o aprofundamento da ligação com a CMS e

Maria Vitória Afonso, Maria Susana Mexia, Mário Barradas, Miguel
Boieiro, Paulo Nascimento, Paulo Silva, Pinhal Dias, Rúben Lopes,
Rui Hélder Feio, Vitor Sarmento.
Impressão: Funchalense - Empresa Gráfica, S.A.
Tiragem: 15.000 exemplares
O «Comércio» não se responsabiliza nem pode ser responsabilizado pelos
artigos assinados pelos colaboradores. Todo o conteúdo dos mesmos é da
inteira responsabilidade dos respectivos autores.

CSS | 31 de Janeiro de 2017

3

TERNACIONALIZAÇÃO em encontro no seixal
DR

o Turismo, na promoção e criação de rotas
turísticas que tenham passagem no centro
histórico, com a criação de incentivos e
apoio a jovens empresários, a residências
de estudantes ou alojamento temporário,
tirar mais partido de actividades ligadas
ao rio, a desburocratização de processos
de requalificação urbanística e incentivos
á instalação de novas industrias.

Sem o aumento da produção, de bens
transacionáveis e outros, não haverá
aumento das exportações, a procura
interna tenderá a cair e, mesmo em
retracção, as importações tenderão a
pesar crescentemente no desequilíbrio da
balança de pagamentos

A adopção de técnicas de marketing
inovadoras feitas em conjunto pelo
comercio do Seixal, favorecendo a sua
divulgação.

Sem crescimento económico não haverá
criação de novos empregos sustentáveis e
com direitos.

Da parte do Grupo E.T.E. – Empresa
de Tráfego e Estiva, SA, o Comandante
Pedro Virtuoso fez a apresentação da
actividade do grupo, que se centra
no transporte marítimo, operações
portuárias, transporte fluvial, agentes de
navegação, operação logística, engenharia
e reparação naval.
Com presença em Moçambique, Cabo
Verde, Colômbia e Uruguai, o Grupo
assegura Serviços de Transporte Marítimo
de Linha Regular, com ligação quinzenal,
a Cabo Verde, Canárias, Guiné-Bissau
e Mauritânia, e ligação semanal à Ásia e
mercados de língua portuguesa (28 Portos
asiáticos)
Aproveitou a ocasião para apresentar o
“Baía do Seixal” – 1º Rebocador construído
no estaleiro da Navaltagus, empresa do
Grupo, cujas valências e localização são
um factor diferenciador na atracção de
um turismo internacional de valor para o
Porto de Recreio da Baía do Seixal.
Publicidade

Portugal 2020 assegurem a criação de
empregos, promovam a sustentabilidade
e a competitividade das empresas. Sem
investimento público, dificilmente haverá
investimento privado significativo.

Sem que estes pré-requisitos estejam
assegurados, a procura do mercado interno
não terá o crescimento desejado, tendo
em vista a sustentabilidade do tecido
empresarial português e o crescimento da
economia nacional.

Finalizou o período de intervenções
o Presidente da CPPME, João Vicente,
que recordou o caderno reivindicativo das
PME, que representam 95% do tecido
empresarial do País, nomeadamente a
necessidade de redução da carga fiscal
às MPME que se impõe. Continua o
anacronismo do IVA de Caixa, que leva a
que este continue a ser pago mesmo antes
de ser recebido.

Seguiu-se um período de debate
animado, com a colocação de diversas
questões aos intervenientes onde foram
colocadas questões práticas sobre a
estratégia do município, ao que foi
A CPPME exige a redução dos respondido com a presença em diversas
custos fixos e de contexto: electricidade, feiras internacionais
combustíveis, portagens, água, tratamento
de resíduos sólidos e líquidos e muitas
outras taxas que tornam insuportável a
vida de uma Micro e Pequena Empresa
e uma política de crédito com juros
aceitáveis e compatíveis com a realidade
económica nacional, fazendo votos
para que os Fundos Comunitários do

SOCIEDADE

CSS | 31 de Janeiro de 2017

4

Histórias Associativas*(4)

DIREITO

Ricardo Niz

Advogado na Paulo Silva
e Associados – Sociedade
de Advogados

“ A (nova) reforma
do Mapa Judiciário – 2017 ”
Cerca de dois anos volvidos desde a
concretização do chamado “mapa judiciário”, engendrado no Memorando de
Entendimento entre a República Portuguesa e as instituições da Troika (FMI/
CE/BCE), entrou em vigor no dia 1 de
janeiro de 2017 uma nova alteração à
modelação da divisão judicial do país,
a qual terá por objetivo programático
“corrigir défices graves de proximidade resultantes da reforma aprovada em
2013, principalmente na área de família
e menores e nos julgamentos por crimes
puníveis com pena de prisão até cinco
anos, facilitando o acesso à Justiça pelos
cidadãos em nome dos quais é exercida”,
como se lê no comunicado do Conselho
de Ministros de onde emanou a proposta de alteração à Lei da Organização do
Sistema Judiciário.
Contudo, e porque de boas intenções
está o Inferno cheio, cumpre relembrar
que a reforma de 2013 era apresentada
pelo Governo de então, na sua página
oficial, como um instrumento que levaria “ a ganhos de eficácia e eficiência, em
benefício de uma justiça de maior qualidade e mais consentânea com a realidade
local.”
Certo é que tal reforma de 2013, predestinada a “ ganhos de eficácia e eficiência ”, traduziu-se na extinção de 230
comarcas, aglomeradas em novas comarcas tendencialmente coincidentes com
os distritos ou regiões autónomas (com
exceção de Lisboa e Porto). Tal medida,
aos olhos do cidadão comum e no sentir
de todos os operadores judiciários, teve
apenas por finalidade primária o encerramento ou desqualificação de tribunais,
porquanto, o que daí adveio foi a perda
de competências e a desqualificação de
tribunais em meras “extensões de proximidade”, a concentração de valências judiciais nas capitais de distrito, a denegação de justiça às populações do interior,
colocadas numa posição de afastamento
do acesso à Justiça. Quanto aos apregoados “ganhos de eficácia” nada se viu…
Surge assim a (nova) reforma do
“mapa judiciário”, anunciada como uma
oportunidade para reverter o enfraquecimento do direito constitucional de
acesso ao Direito e aos tribunais ditado
pela reforma de 2013 e que se irá traduzir na reativação de vários tribunais
encerrados em 2013 e no julgamento de
todos os processos de matéria criminal,
que impliquem condenações até cinco
anos, no concelho onde o crime ocorreu. Só a prática judiciária confirmará se
estamos, de facto, perante uma reversão,
ainda que parcial, da desqualificação e
concentração da modelação da divisão
judicial do país, ou se, por outro lado,
nos deparamos apenas como um placebo
que pouco fará pela valorização do direito constitucional de acesso à justiça. O
tempo dir-nos-á. Para já a única certeza
é que, no que concerne aos concelhos de
Seixal e de Sesimbra, se mantém a desqualificação resultante da “reforma” efetuada pelo anterior governo, com as respetivas populações a terem de se deslocar
aos concelhos limítrofes para concretizarem o seu direito de acesso aos tribunais
e à Justiça.

Memórias da casa mãe
do Movimento Associativo
Seixalense

Na óptica do conhecido associativista,
“são exemplos, por demais, evidentes,
do grau de dificuldades vividas, mas, a
nosso ver, insuficientes para nos forçar
a baixar os braços. Aliás, sempre demos
a cara e nunca nos resignámos perante
as adversidades que, dia após dia, se
colocavam no nosso itinerário.
Paralelamente, estimulámos a criação
de um grupo de teatro, denominado
‘Os Impagáveis da Timbre’, formado
por amadores, alguns dos quais ainda
são vivos, que atravessou um período de
grande actividade cénica devido ao facto
de as peças que representava assentarem
no teatro musicado, tipo revista, género
que gozava de grande aceitação junto da
população da terra.
À frente da orquestra que constituía o
elenco do referido grupo,” diz, “estava
um grande amigo desta colectividade,
António Fernandes Silva, formado
na escola da banda e que mais tarde
seguiu a sua carreira musical na banda
da Marinha. Pessoa modesta, mas
possuidora de enorme talento que

chegava a remeter para segundo plano
os seus interesses pessoais e familiares,
quando estava em causa a Timbre”.
De acordo com Manuel Rebelo “esse
grupo de teatro, formado por associados
da colectividade, integrava Avelino Serra,
Luís Rosa, José Calqueiro, os irmãos
Tiago, Maria Antónia Zegre e Deolinda
Caio, entre outros.
Fruto de uma profícua colaboração com
a Sociedade do Beato, bastas vezes o
referido grupo representou aquela nossa
congénere e o seu grupo veio à Timbre.
Foi um período de grande
actividade cénica.
Ora”, salienta, “tendo sido a
Timbre um dos agentes que
intervieram activamente no
processo de construção da
história do concelho, o subsídio
que ao longo de mais de uma
centena e meia de anos deu
para a elevação cultural da sua
população - até dada altura
constituída, maioritariamente,
por operários corticeiros e

Fernando
Fitas

da construção Naval - contribuiu,
sobremaneira, para o esplendor da
riqueza que o passado desta terra hoje
evidência.” Conclui Manuel de Oliveira
Rebelo.
Memória viva deste concelho, não
apenas pelo facto de nele haver nascido,
mas ainda porque ao longo da sua vida,
sempre cuidou de dar o seu concurso
à dignificação da colectividade a que
pertence, e, por via dela, à dignificação
da sua terra e à elevação dos seus
conterrâneos. É ainda autor de uma
monografia sobre o Seixal, intitulada
“Retalhos da Minha Terra”, cuja primeira
edição data de 1959.
Testemunha privilegiada de uma
época áurea do movimento associativo
seixalense, Manuel de Oliveira Rebelo,
é, afinal, o retrato fiel do espírito desse
período quase remoto, mas que o tempo
não logrou apagar do imaginário de
quantos a viveram.
Figura respeitada em todos os círculos
associativos do concelho, coube-lhe ainda
- por vontade expressa dos trabalhadores
- a função de os representar na comissão
administrativa da extinta fábrica
Mundet, entidade para a qual trabalhou
cinquenta anos.
(continua…)
Fotos: Artur Marques (Atchixa)

*Excertos de “Histórias Associativas- Memórias
da Nossa Memória – 1º Volume As Filarmónicas.
Edição Câmara Municipal do Seixal.-2001.

ROSTOS DO SEIXAL
Maria de Lourdes da Silva
Brites (1947)

Natural do Seixal, desde cedo dedicou
a sua vida à vertente educacional, cívica,
solidária e social, tendo sido licenciada
em Línguas e Literaturas Modernas pela
Faculdade de Letras da Universidade

Clássica de Lisboa, lecionando durante
toda a sua carreira na Escola Secundária
Dr. José Afonso, então Escola Técnica
do Seixal no Bairro das Cavaquinhas.
Dedicada ao ensino durante mais de três
décadas, é uma professora conhecida de
todos não só pelo seu carisma solidário e
integrante, mas também por fazer chegar
a todos a igualdade e democratização
dos conhecimentos, adequando as
necessidades de cada aluno na sua aula e
inserindo-o no todo.
Eleita por sufrágio universal, foi
deputada na Assembleia Municipal
do Seixal durante dois mandatos e na
Assembleia de Freguesia do Seixal por
um mandato. Fazendo ainda jus aos
princípios basilares do seu caráter, fez
parte da Assembleia Geral da centenária
Sociedade Filarmónica União Seixalense,
foi técnica cooptada da Comissão de
Proteção de Crianças e Jovens e Presidente

da Assembleia Geral da Santa Casa da
Misericórdia do Seixal.
Hoje, aposentada, continua a ser ímpar
no seu seio seixalense, destacando-se a
entrevista única à educadora Teresa da
Creche da Mundet, que publicou em
livro, dedicado a todas as crianças, às
suas liberdades e conquistas na sociedade
atual.
Envie a sua sugestão de «Rosto do Seixal» para:
comerciodoseixal@gmail.com

Mário Barradas

ambiente

CSS | 31 de Janeiro de 2017

5

Organismo Estatal renovou
a Licença Ambiental

DR

Mesmo depois de várias
exposições
à
Agência
Portuguesa do Ambiente
sobre os perigos para a
saúde pública provocados
pela poluição gerada pela
SN-Seixal, SA / MEGASA,
aquele Organismo Estatal
renovou
a
Licença
Ambiental
à
entidade
prevaricadora, restando aos
“Contaminados”
recorrer
às instituições europeias
e por isso a necessidade
de organizar com o maior
número de dados o “dossier”
a apresentar.

poesia

José Henriques

A vida
A vida...
é uma aprendizagem
mas primeiro que os outros,
nós próprios é que temos de nos valorizar,
acreditar e lutar para seguirmos em frente.
Mas também nunca devemos de esquecer
que alguém nos colocou cá, neste mundo.
E existem coisas, palavras,
afetos e momentos
que depois de perdermos alguém...

Apela-se aos antigos trabalhadores da
Siderurgia que disponham de informações
importantes sobre os efeitos das descargas
poluentes com origem na fábrica, quer na
saúde dos próprios trabalhadores, quer no que
respeita à saúde das populações que residem
no perímetro de influência da fábrica, que
contactem com este Grupo, expondo-nos o que
julgarem ser relevante.
Pretende-se,
principalmente,
obter
informação sobre os seguintes temas; casos de que
tenham conhecimento relativos a doenças do foro
respiratório, designadamente Doença Pulmonar
Obstrutiva Crónica e Carcinoma do Pulmão,
bem como da área de otorrinolaringologia, tais
como alergias e doenças do nariz e garganta
Publicidade

e, ainda, carcinoma de estômago. Existência,
manutenção e funcionamento de equipamentos
de filtragem e contenção de gases e poeiras,
bem como de aparelhagem destinada a aferir,
em permanência, a qualidade do ar, tanto nas
instalações fabris, como para evitar que as
descargas para a atmosfera não pusessem em
causa a saúde pública. Quais ou qual o tipo de
equipamento de proteção individual contra a
emissão de gases e poeiras eram disponibilizados
aos trabalhadores em funções em tarefas e locais
onde essas emissões aconteciam?
Que tipo proteção havia para os trabalhadores
que procediam ao corte dos «ursos» e outras
grandes peças de sucata? Faziam-no sem
máscaras? Em que condições?

Como eram protegidos os «pontistas» e
outros trabalhadores sujeitos em permanência a
elevadas concentrações de gases e poeiras?
A saúde da população residente na periferia
da fábrica era uma preocupação constante da
administração?
As informações que entenderem prestar
podem ser enviadas através do e-mail
contaminados.seixal@gmail.com.
Os depoimentos ajudarão, entre outras
finalidades, a ilustrar a exposição que será
apresentada, sobre esta questão, à Organização
Mundial de Saúde e à União Europeia,
salvaguardando-se o anonimato (caso o
desejem), de todos os que se dispuserem a
participar.

isso nunca mais se recupera
e fica para sempre...
uma amargura dentro de nós.

(A todos os que partiram sem um ultimo
adeus)

Destinos

CSS | 31 de Janeiro de 2017

6

Nazaré

Uma cidade com alma!

Na vasta enseada de areia fina e branca em forma de meia-lua com suas águas de esmeralda translúcida, agora nua dos
antigos barcos de proa normanda recurva e alta e das redes de xávega mourisca, podem ainda ver-se, pescadores com
camisas aos quadrados e mulheres com as suas inúmeras saias sobrepostas, remendando as redes e secando o peixe, tarefas
que perduram como memória de uma intensa e permanente actividade piscatória, que não há muitos anos, dava vida,
durante o ano inteiro, ao vasto areal que se estende em frente à cidade da Nazaré.

Era domingo e eu vi a alegria contangiante
estampada na face das mulheres, as varinas das
sete saias, o orgulho e a vaidade com que exibiam os seus tradicionais fatos domingueiros.
Dos mais simples aos mais elaborados, fossem
de popelina, de veludo ou de seda, com aventais coloridos finamente bordados e aplicações
de renda. As meias grossas, usadas até ao joelho, delicadamente urdidas em linha branca,
formando desenhos em relevo, contrastavam
com as tairocas de cor escura ou verniz preto,
que pareciam ameaçar cair dos pés a cada passada. Os lenços coloridos eram atados no alto da
cabeça. Algumas traziam o colo enfeitado com
vários cordões e medalhões de ouro e das orelhas
pendiam grandes arcadas, lembrando tempos de
abundância na faina.
Das jovens de tenra idade, até às mais calejadas pela vida, por detrás das faces tisnadas pelo
sol, eu vi, como os seus olhos brilhavam de contentamento.
Estranhei não ver homens igualmente trajados a rigor, descalços com as suas camisas aos
Publicidade

quadrados, as calças arregaçadas até ao joelho,
presas na cintura com uma faixa de pano atada
com um nó.
Festejavam o dia das mulheres, disseram. No
dia anterior, tinha sido a vez dos homens.
Sinais dos tempos modernos, pensei.
Ao fim da tarde, à luz do sol, entre forasteiros
e gentes da terra, as mulheres dançavam num
baile que havia na Praça. Juntei-me a elas e deixei-me contagiar pela sua alegria e jovialidade.
O dia estava soalheiro, convidava a passear
pela radiosa praia, que bordeja a grande baía da
cidade da Nazaré.
Os coloridos barcos que outrora eram puxados por bois para a praia, ainda são usados, mas
estão agora num ancoradouro.
Ao percorrer a Marginal a pé, não deixei de
espreitar as ruas estreitas e tortuosas, com as casas caiadas de branco e as sacadas em madeira,
lembrando as velhas tradições e o senso estético
das mais remotas povoações do litoral.
Neste passeio apreciei ainda, o Monumento
em memória dos Náufragos e a Mãe Nazarena,
virada de frente para a praia, ali colocada em
homenagem à coragem e abnegação de todas as
mulheres e mães, a quem o mar reclamou filhos
e ou companheiros de uma vida sofrida.
De acordo com uma lenda, a origem do nome
da cidade deriva de uma estátua da Virgem, que
foi trazida de Nazaré na Palestina, por um monge no século IV.
Um elevador construído em 1889, leva-nos
da Marginal ao Sítio, oferecendo-nos ao mesmo
tempo um notável passeio panorâmico.
O Sítio é uma falésia elevada, no coração do
centro histórico, com um miradouro sobranceiro ao promontório, com uma vista deslumbrante
sobre a cidade e a sua orla marítima. Segundo
reza a lenda, foi aí que a Virgem salvou de morte
certa D. Fuas Roupinho, um dignatário local, ao
impedi-lo de seguir um veado que saltara da falésia para o nevoeiro em 1182. Em homenagem
à Virgem, ergueram à beira da falésia a Ermida
da Memória.

O Sítio é um dos pontos de atracção da Nazaré e é um lugar secular de peregrinação e culto
de forasteiros e locais, onde muito se ansiou e
rezou pelos sucessivos regressos dos homens da
faina. Ali, dediquei algum tempo a visitar os locais de interesse cultural e a sentir o poder e a
grandiosidade do oceano que se estende a perder
de vista, onde apreciar o final de tarde, com o
sol a beijar o mar, cobrindo-o com um imenso
manto de luminosidade de prata, é imperdível.
De bicicleta ou a pé, renovamos as energias,
apreciando a beleza da paisagem, ao percorrer a
“Estrada Atlântica”, cuja ciclovia, com uma extensão total de 45,6 quilómetros, faz a ligação
entre o Sítio e a Praia do Osso da Baleia. Um
percurso a não perder, onde podemos admirar a
beleza ímpar do pôr-do-sol.
São igualmente dignos de visita, a Igreja
Barroca de Nossa Senhora da Nazaré, o Museu
Etnográfico e Arqueológico Dr. Joaquim Manso, com um acervo museológico de carácter local e regional, onde podemos ver, para além de
objectos arqueológicos e etnográficos, pintura,
fotografia, embarcações tradicionais e trajes nazarenos.
Na extremidade do morro, temos o Forte de
S. Miguel Arcanjo, do século XVII, onde está
localizado o Farol.
Os arredores merecem igualmente ser visitados. Na saída do Porto de Abrigo, a caminho da
praia do Salgado e logo após a Ponte das Barcas,
virando à direita temos a Igreja de S. Gião, importante templo visigótico datado do século VII,
único na Península Ibérica.
As belas praias de areia branca, que se estendem ao longo de mais de 55 quilómetros de
costa, onde se inclui a Praia do Norte, dada a
conhecer ao Mundo pelo Surfista Garrett McNamara quando há 4 anos, a 29.01.2013, surfou
uma onda gigante, no agora, mundialmente conhecido “Canhão da Nazaré”, são outros tantos
locais de eleição da região.
De S. Martinho do Porto com a sua bela enseada, que por ser uma praia arenosa numa baía

quase fechada é a preferida pelas famílias com
crianças, passando por S. Pedro de Moel, onde a
simbiose entre a intervenção do homem e a natureza é perfeita, e um pouco mais acima, a Praia
da Vieira, onde tudo é típico, desde a lota ao folclore, até à Praia do Pedrógão com o seu extenso
areal dourado, dotada de condições adequadas à
prática de actividades desportivas, tudo é digno
de ser visitado e apreciado.
Em todos estes locais, a gastronomia é rica e
variada e há para descobrir muitas especialidades regionais. Delicie-se com os pratos à base de
marisco e peixe fresco acompanhando-os com
um bom vinho e traga consigo o inesquecível sabor a mar. Na hora da sobremesa, os Barquinhos
da Nazaré, são uma doce tentação.
O artesanato é feito de cores vivas e texturas diversas. Os bonecos trajados a rigor, as miniaturas das embarcações de outros tempos, a
cestaria, a cantaria ou a tecelagem, podem ser
encontrados nas casas da especialidade ou em
vendedores de rua e serão, sem dúvida, a prova
viva de que lá esteve e trouxe consigo um pouco
da alma daquele acolhedor e simpático povo.
Sim, porque a Nazaré é uma cidade com
Alma!
Texto e Fotos: Fernando Borges

publicidade

CSS | 31 de Janeiro de 2017

7

SOCIEDADE

CSS | 31 de Janeiro de 2017

8

o vozeiro

Rui Hélder Feio

Registo de automóvel
Pergunta - Vendi um automóvel
há três meses mas o comprador não o
alterou a propriedade nem me atende o
telefone. Que devo fazer?
Resposta- Pode fazê-lo sozinho!
Esse é, infelizmente um problema
comum. Após adquirirem um automóvel,
muitos compradores “esquecem-se” de
alterar ao propriedade e, com isso, as
contas para pagar, coimas, portagens, etc.
vão parar a casa do vendedor que muitas
vezes, tal como diz, já não conseguem
contactar o comprador.
O comprador tem até 60 dias para
efetuar a transferência de titularidade
do registo do automóvel, registando
para esse efeito o seu nome no Registo
de Propriedade Automóvel, o que pode
fazer num escritório de Solicitador ou
numa Conservatória.
Se está a passar por uma situação
destas fique a saber que pode transferir
unilateralmente o veículo para o nome
da pessoa a quem vendeu o veículo,
sem mesmo precisar do consentimento
dessa pessoa, desde que tenha consigo
o documento da venda, vulgarmente
chamado de “Declaração de Compra e
Venda” que pode obter na Internet no
sitio dos Registos automóveis.
Caso não tenha consigo toda a
documentação necessária, pode efetuar
a transferência de propriedade com o
pedido de averbamento no Registo de
Propriedade Automóvel, tendo por base
as declarações prestadas por si, enquanto
vendedor eonde deverá indicar o maior
número possível de elementos. No caso
da conservatória se negue a efetuar o
registo por considerar que não existem
dados suficientes, pode solicitar às
autoridades competentes que apreendam
o veículo.
Após esse registo, cabe agora à
conservatória notificar o possuidor,
que tem o direito de se opor a essa
transferência de titularidade. Se não se
opuser, o carro passa então para o nome
do comprador.
A melhor forma de se precaver
desituações incómodas como esta e de
evitar sérios problemas é recorrer aos
serviços de um profissional. Quando
efetuar uma compra ou venda, desloquese com o comprador a uma conservatória
ou a um escritório de um Solicitador da
sua zona, que acautelará os direitos das
partes.
Escolha os serviços de um profissional,
contacte o Solicitador.
Envie a sua questão para:
duvidas@ruifeio.pt
Publicidade

Artigo de há cerca de 140 anos
atrás, sobre as filarmónicas
«Timbre» e «União»
Publico aqui um artigo que encontrei publicado no Nº 1974 do jornal “Diário Ilustrado”, datado de 28 de
Setembro de 1878. Trata-se de um artigo relacionado com a rivalidade entre as duas filarmónicas mais
antigas do concelho do Seixal: a «Timbre Seixalense» e a «União Seixalense» (esta última tinha sido criada
em 1871, através de uma cisão de antigos membros da primeira). Desnecessário será dizer aos leitores quem
são os “franceses” e os “prussianos” a que o artigo se refere. Segue-se a transcrição desse artigo:
DR

“Ninguém poderia supor que a
nossa intervenção pacífica em face da
atitude bélica dos prussianos e franceses
do Seixal, viria a ser tão largamente
discutida, como se se tratasse da acção
inglesa sisuda e moderada, para resolver
por meios brandos os complicados
assuntos do Oriente.
Pois saiu-se ainda mais intrincada
a questão das filarmónicas daquelas
praias.
Bem agradecidos nos devem ter ficado
os seixalenses por lhes havermos trocado
a habitual monotonia pelas questões
acaloradas que se tem sucedido, as
correspondências e declarações trocadas
entre as parcialidades beligerantes.
Quando se viu o Seixal, a mais
pacata das vilas do reino, botar protesto
aos ventos da publicidade, como o
que deparamos no Popular de 20 do
corrente? O signatário do manifesto, a
quem não temos a honra de conhecer,
mas que pelo estilo que emprega,
deve ser um cavalheiro ilustradíssimo,
com mais razão poderia agradecer nos
haver lhe proporcionando ocasião de
revelar os dotes do seu fino espírito e e
peregrino talento.
O Seixal inteiro desde Amora a Paio
Pires, deve entoar Hossana!
Os vossos votos mais sinceros, visto
que se tratava de despeitos e rivalidades
entre duas filarmónicas da mesma terra,
foi pela paz e boa harmonia, porque se
de parte a parte começa a desafinação,
não há batuta que as possa reger nem
ouvidos resignados que as escutem.
O tempo que o trombone prussiano
há de perder inutilmente a arengar com
o trompa francês, seria melhor e mais
proveitoso em prega-lo em tirar a limpo
dos instrumentos uma escala ou nota
mais difícil.
Ganhava com isso a unidade da
execução, o credito das filarmónicas e
os ouvidos da população que poderiam
ser regalados com boas peças de música.
A guerra que mantém esse
fraimamento não pode agradar à vila, é
o seu inferno constante, o desassossego
das famílias, a desconsolação dos
forasteiros em dia de arraial e ou
romaria.
Os franceses aborrecem os prussianos,
assim como os prussianos detestam os
franceses e o resultado que daí se colhe,
é que o bombo de uma filarmónica,
desafloa muito de propósito para abafar
o som estridente do clarim contrário.
Estas
dissonâncias
suscitam
altercações e divergências que são a mais
completa negação do culto que os filhos

Legenda:
Antiga sede da Filarmónica «União Seixalense» (foto da década de 60)

do Seixal, de uma e outra parcialidade,
se propuseram prestar à deusa da
harmonia, que se estorce e confrange no
meio desta balburdia permanente, ou
antes desta guerra insana e crua que está
já chamando a atenção da imprensa da
capital, a qual não tardará a aconselhar
como remédio extremo a interferência
dos concelhos limítrofes, Almada,
Sesimbra e Barreiro, para obrigar o
Seixal a uma reconciliação que ponha
cobro a tais desatinos sem desaire para
nenhum dos contendores.
No estado da irritação daqueles
músicos desatinados, só podemos
recordar-lhes e popular aforismo do
celebre barão de Catana: - «Paz e união
entre todos os seixalenses!»”

Publicidade

Rúben Lopes

rucadinis@hotmail.com

SOCIEDADE

CSS | 31 de Janeiro de 2017

9

Incubadora de Empresas Baía
do Seixal

POESIA

Pinhal Dias

Candidaturas para utilização do espaço de 6 a 10 de Fevereiro.
DR

A quinta fase de apresentação de
candidaturas para utilização dos espaços
da Incubadora de Empresas Baía do
Seixal decorre de 6 a 10 de Fevereiro. A
Incubadora de Empresas Baía do Seixal,
situada na Praceta do Mercado, n.º 2,
2840-492, na união das freguesias do
Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires,
é um equipamento que visa apoiar novas
empresas, proporcionando-lhes condições
Publicidade

técnicas favoráveis à sua instalação, com
vista à modernização e diversificação do
tecido empresarial e à criação de emprego
estável e qualificado,
dinamizando
o núcleo urbano antigo do Seixal, e
contribuindo para o desenvolvimento
económico do concelho e para o
aumento da coesão e competitividade
regional. Atualmente estão incubadas
cinco
empresas,
encontrando-

se ainda disponíveis três gabinetes
infraestruturados e equipados com todo o
mobiliário essencial para a fase inicial da
atividade empresarial.
As
candidaturas
aos
espaços
disponíveis serão apresentadas mediante
o preenchimento da ficha de candidatura
(modelo anexo ao Edital n.º 13/2017) e
com respeito pelas condições definidas no
Regulamento, e entregues nos Serviços
Centrais da Câmara Municipal do Seixal,
na Avenida dos Bombeiros Voluntários
n.º 45, 2844-001 Seixal, a partir do dia
6 de fevereiro e até às 17 horas do dia 10
de fevereiro de 2017, com os seguintes
documentos: Cópia do Pacto Social
ou Estatuto; Certidão da matrícula na
Conservatória do Registo Comercial ou
indicação do código de acesso online à
certidão permanente; Cópia do cartão de
identificação de pessoa coletiva; Cópia
do bilhete de identidade e do cartão de
contribuinte, ou do cartão de cidadão
dos seus membros constituintes; Cópia
dos certificados de habilitações dos seus
membros constituintes; Declaração de
situação regularizada junto dos serviços
de Segurança Social e das Finanças
ou de autorização de acesso à consulta
online nos sites daquelas entidades. Para
mais informações, é possível consultar o
procedimento online em cm-seixal.pt.

Sonho
arrepiante

Seu exterior, num coração perdedor
E quis ser rainha, d’alguns admiradores
Numa vivência, e relação sem amor
Foi levada pela terra de seus amores
Foi quebrado silêncio, pelos seus princípios
A sabedoria tem assento na coruja…
Momentos felizes e outros d’arrepios
Longe de si!? Lavadeira de roupa suja
O mar abrandou com as ondas elevadas
E todos esses achaques foram curadas
Flui alma acordada num apraz delirante
O dia escureceu! E o sol descansou!
Deu lugar à lua…pela musa que abraçou
Quebrou delírios desse sonho arrepiante
(In: “Memórias em versos”)

Saúde

CSS | 31 de Janeiro de 2017

10

insónia

NUTRIÇÃO

A insónia caracteriza-se por sono insuficiente ou de fraca qualidade e
interfere com a saúde e bem-estar.
Adriana Marçal

O problema de passar
várias horas sem comer!
É seu hábito passar uma tarde inteira
sem fazer uma refeição? Ou acorda
de manhã e a sua primeira refeição
é só o almoço? Pois bem, isso tem
implicações para a sua saúde e se está
a pensar perder peso, esta é a primeira
etapa: Mudar os seus hábitos de jejum
prolongado. Quando passa muitas horas
sem comer existe uma diminuição de
algumas hormonas (insulina e leptina)
e aumento de outras (grelina) que tem
um papel importante na regulação da
fome. Quando isto acontece o nosso
organismo entra em compensação, e
como resultado, na próxima refeição vai
comer mais rápido e como consequência,
vai mastigar mal e comer demasiado. Já
para não falar que o seu cérebro nesta
altura vai levá-lo a escolher alimentos
mais calóricos, ou seja a preferir comer
alimentos com mais teor de açúcares e
de gorduras.
Mas para um controlo de peso, ou
mesmo para o emagrecimento não
basta fraccionar as suas refeições, mas
sim escolher os melhores alimentos.
Não adianta comer 5/6 refeições diárias
se estas são compostas por açúcares,
farinhas refinadas, processados.
Tente ao máximo retirar dos seus
lanches os processados, embalados e
alimentos com um elevado prazo de
validade. Prefira sempre os alimentos
frescos, naturais, sem adição de
conservantes nem corantes.

Jorge Neves

situações como o stress pós-traumático
perturbam o sono.

Como ultrapassar este distúrbio.
Manter um lugar calmo para dormir
e evitar estimulantes são duas regras
obrigatórias para quem sofre de insónias.

Depressão: pode conduzir tanto à
sonolência como a estados de insónia,

Consequências
DR

Nutricionista

Quem sofre de
insónia queixase
tanto
da
qualidade como
da
quantidade
de sono, que se
pode apresentar
com um ou mais
dos
seguintes
sintomas:

Sonolência diurna;
Sensação generalizada de mal-estar;
Stress e ansiedade.
Tratamentos
Fazer a higiene do sono
Se sofre deste mal, antes de tratar a
insónia com fármacos deve verificar se
colocou em prática as seguintes medidas
de higiene do sono:

Dif iculdade
em iniciar o sono
(insónia inicial);

Aumente o exercício durante o dia,
mas não próximo da hora de dormir;

Dif iculdade
em manter o
sono, com despertares frequentes durante
a noite ou dificuldade em adormecer
depois de despertar (insónia intermédia);

entre outras complicações de saúde.
Condições médicas: dores crónicas,
dificuldades respiratórias, perturbação
de apneia obstrutiva do sono, síndrome
das pernas inquietas e necessidade de
urinar frequentemente durante a noite
diminuem a qualidade do sono.

Despertar precoce de manhã, com
incapacidade de voltar a adormecer
(insónia terminal).
Causas

Maus hábitos: horários irregulares,
a toma de estimulantes antes de dormir
e um ambiente desconfortável não
favorecem noites descansadas.

Stress: preocupações com o trabalho,
estudos, saúde ou família podem
conduzir à insónia, principalmente
eventos traumatizantes como a morte ou
doença de um ente querido, divórcio e
desemprego.

Jantar muito tarde: as refeições tardias,
se pesadas, impedem um sono profundo
e descansado.

Ansiedade: estados de ansiedade
normais do quotidiano ou algumas

Uso de substâncias.

Elimine a sesta;
Reduza o consumo de cafeína e álcool,
especialmente umas horas antes da hora
de dormir;
Não use a cama para outras atividades
que não dormir;
Implemente horários regulares de
deitar e levantar.
Tratamento farmacológico
Excluídas as causas tratáveis de insónia,
são utilizados fármacos hipnóticos para o
tratamento da insónia: benzodiazepinas
e os hipnóticos não-benzodiazepínicos
(como o Zolpidem).

Está indicada para imensos transtornos
de que se destacam a amigdalite, a cistite,
a eczema, a encefalomielite, a hepatite, a
psoríase, a deficiente circulação sanguínea,
entre outros.
Naturalmente que, com o advento dos
remédios de síntese química, o seu uso
decaiu e hoje em dia, já poucos a utilizam.
O amor-de-hortelão é uma erva
peganhosa, nome porque também é
conhecida, visto que se agarra, de forma
atrevida às roupas de quem passa. De
facto, quer os caules, quer as folhas, quer os
frutos, são providos de numerosos acúleos
em forma de gancho que se pegam como se
fossem velcro. Esta característica original é
talvez a que mais ajuda a identificar essa
curiosa herbácea ruderal que abunda nos
valados, entulheiras, sebes e bermas dos
caminhos das regiões temperadas, onde
subsiste alguma humidade.
É uma planta vulgar de Lineu, cientista
botânico que a classificou com a designação
de Galium aparine L. Pertence à família
das Rubiaceae e possui caules leves
flexíveis, quadrangulares e ramificados

desde a base, que chegam a atingir dois
metros de longitude, apoiando-se nos
arbustos confinantes.
As folhas são lanceoladas e reúnem-se
num vértice em grupos de seis e por vezes
de oito.
As flores brancas ou verdes claras
aparecem nas axilas das folhas e são
hermafroditas. Finalmente, os frutos
formam pequenas cápsulas esféricas
eriçadas de pequenos ganchos que facilitam
a sua dispersão, através do transporte no
pêlo dos animais.
Feita a descrição, importa agora ver
para que serve esta planta, para além das
brincadeiras que proporciona aos grupos
de caminhantes que com ela se cruzam.
Pois esta erva peganhosa tem grandes

Miguel Boieiro

propriedades medicinais por ser rica
em vitamina C, óleos essenciais, ácido
gálico, enzimas diversas, etc. Por isso,
é antisséptica, diurética, estimulante,
expectorante, hemostática, hipotensora e
tónica do sistema linfático.

Convém, no entanto, relembrar,
algumas aplicações populares de que
encontrámos registos:
Flores frescas – dão para fazer uma
infusão altamente diurética;
Rebentos tenros – podem-se comer em
saladas;
Folhas – ferve-se um punhado em 0,25
l de água durante dez minutos. Bebe-se
três vezes ao dia. É uma excelente infusão
tónica e depurativa;
Frutos – se forem tostados e moídos
proporcionam um sucedâneo de café;
Raízes – facultam um corante vermelho,
muito utilizado nos tempos antigos.
Para terminar, eis a receita de uma
curiosa pomada contra a gota:

100 g de amor-de-hortelão;
50 g de casca de ulmeiro;
500 g de banha de porco;
Aquece-se esta mistura muito lentamente
em banho-maria, mexendo bem até
conseguir uma razoável homogeneização.
Guarda-se num recipiente fechado, em
lugar seco, ao abrigo do calor e da luz para
não rançar.
Experimente-se! Se não fizer bem, mal
também não fará!
DR

DR

Amor-de-hortelão

gastronomia

CSS | 31 de Janeiro de 2017

11

RECEITA:
Folhados de atum
DR

Preparação:
Coloque um pouco de óleo do atum num
tacho e escorra o restante.
Pique bem a cebola e refogue-a no óleo
do atum.
Quando a cebola começar a ficar cozida
acrescente o pimento em cubos pequenos
e a malagueta bem picada.
Deixe cozinhar um pouco, tendo cuidado
para não queimar.
Junte o atum escorrido, a polpa de tomate
e a massa de pimentão.
Envolva bem e deixe cozinhar uns
minutos.
Corte a massa folhada em quarto partes
e em cada uma coloque um pouco do
preparado de atum, feche o folhado e
pincele com manteiga derretida.
Polvilhe com as sementes e leve ao forno
quente até a massa folhada estar dourada.

Publicidade

Ingredientes:










1 lata de atum em óleo
1 cebola pequena
1/2 pimento verde
1 malagueta (opcional)
2 colheres de sopa de polpa de tomate
1/2 colher de sopa de massa de
pimentão
1 placa de massa folhada
1 colher de sopa de manteiga
sementes de sésamo e de linhaça
(opcional)

entrevista

CSS | 31 de Janeiro de 2017

12

Para se ter uma boca saudável,
deve visitar-se o dentista pelo menos
duas vezes por ano
Com o passar do tempo, vão surgindo as mazelas decorrentes da prática de uma escovagem inadequada. Nomeadamente, as cáries, o desgaste cervical dos dentes e a recessão gengival, são consequência disso. A forma de escovar os dentes é muito importante para a sua conservação, confessa a
Drª Lina Brás.

Há quantos anos és dentista?
Sou dentista há 18 anos.
Como foi o início da tua carreira?
Quando comecei a trabalhar, em 1999,
não tinha muita experiência profissional
e este curso, apesar de considerar que
a teoria é importantíssima, baseia-se
muito na prática clínica. Quanto mais
experiência, melhor, principalmente nos
casos em que é preciso fazer cirurgias. No
entanto, aquilo que sabia, foi o suficiente
para me dar "coragem" para avançar
e ultrapassar as minhas inseguranças.
Só assim se consegue evoluir! É muito
importante tentar não ter medo, para
que se consiga avançar, quer seja nesta
área, quer seja em quase tudo na nossa
vida.
Os portugueses vão visitar
dentista com que regularidade?

o

Essa pergunta é difícil de responder.
Basicamente eu diria, que a maioria dos
portugueses não visita o dentista com
regularidade. Há muito a fazer ainda
no que diz respeito e esse assunto. Posso
dizer, através da minha prática clínica,
que de todos os meus pacientes, apenas
cerca de 10% o fazem com regularidade.
Qual a frequência necessária para
se ter uma boca saudável?
Para se ter uma boca saudável deve
visitar-se o dentista pelo menos duas

vezes por ano, de seis em seis resultados que com luz. Quem o faça
meses. No mínimo, uma vez com luz, corre o risco de ficar com
por ano.
sensibilidade dentária, uma vez que o gel
está na sua concentração máxima, para
que o branqueamento dê resultados mais
A forma de escovar os rapidamente.
dentes, tem influência para
a sua conservação, ou isto é
mito?
O que comemos e como
confeccionamos os alimentos tem
A forma de escovar os influência na saúde dos nossos dentes?
dentes é muito importante
para a sua conservação. E
Isto sim é um mito! Nada daquilo que
isto não é um mito, de modo comemos tem influência na saúde dos
nenhum. Pude constatar nossos dentes, desde que os lavemos a
ao longo da minha prática seguir às refeições. O açúcar é o principal
clínica, que a maioria dos causador de cárie mas desde que se lavem
pacientes não sabe escovar os os dentes com regularidade, não será
dentes correctamente. Com o problema para os dentes mas sim para
passar do tempo, vão surgindo outras áreas do nosso organismo.
as mazelas decorrentes da
prática de uma escovagem
inadequada. Nomeadamente,
Alimentos proibidos e porquê?
as cáries, o desgaste cervical
dos dentes e a recessão
Não existem alimentos proibidos.
gengival, são consequência de Como já referi na pergunta anterior,
uma escovagem desadequada. desde que os dentes sejam lavados a
seguir às refeições, nenhum alimento
é perigoso para os dentes. Existem no
O uso do fio dental entanto alguns alimentos tais como,
após cada lavagem é alimentos ácidos, que se devem evitar
fundamental?
por provocarem mais facilmente
sensibilidade dentária. Dentro desses,
O uso de fio dental é tão destaco todos os alimentos ácidos, como
importante como o uso da os limões, laranjas, ananás, etc. E para
escova de dentes. Se não o utilizarmos, quem tem problemas porque os dentes
corremos o risco de, mesmo escovando têm excesso de pigmentação (manchas),
os dentes com regularidade, poder ter também se deve moderar o consumo de
cáries, porque sem o fio, estas surgem vinho tinto, coca-cola, chá e café.
nos locais onde a escova não consegue
passar, nomeadamente entre os dentes.
Este tipo de cárie chama-se cárie
Para um hálito fresco todo o dia, o
interproximal e é muito perigosa pois que devemos fazer, para além de lavar
não se consegue detectar a olho nu e os dentes após cada refeição?
avança silenciosamente. Na maioria dos
casos, quando se descobre, já é muito
Para um hálito fresco todo o dia,
tarde e as soluções para salvar os dentes para além de escovar os dentes depois
envolvidos são muito mais complicadas e das refeições, e de usar em seguida o
dispendiosas.
fio dental, podemos bochechar com
colutórios, que ajudam a equilibrar a
flora bacteriana que existe na cavidade
Dentes brancos, o clareamento oral. O mau hálito, quando não é
dentário, sim ou não?
causado por problemas gástricos, surge
por uso insuficiente de fio dental, mesmo
Relativamente ao branqueamento em pessoas que escovam os dentes
dentário, sou totalmente a favor. É com regularidade, mas que não têm o
de facto um tratamento meramente hábito de usar o fio. Os restos de placa
estético, mas que proporciona a quem o bacteriana que permanecem entre os
faz um enorme aumento da autoestima, dentes e se acumulam no bordo gengival,
uma vez que na maioria dos casos as são os principais causadores do mau
melhorias são bastante evidentes. Não é hálito, porque a escova por si só, não os
doloroso, apesar de nalguns casos, raros,
poder haver o risco de sensibilidade DR
dentária. E é muito fácil de fazer, sendo
que os resultados compensam todo o
trabalho que o paciente possa ter. Só
quero deixar uma ressalva e esclarecer
os leitores de que o branqueamento
dentário não necessita de luz para ser
executado. A luz é uma manobra de
marketing para encarecer o tratamento
uma vez que aquilo que faz branquear
é o gel utilizado, que é feito à base de
peróxido de hidrogénio ou peróxido de
Carbamida em diferentes concentrações.
Portanto, o branqueamento feito
sem luz, tem exactamente os mesmos

consegue remover. Daí ser importante,
depois de escovar os dentes, usar o fio e
em seguida bochechar com um colutório.
Eventualmente, mastigar uma pastilha
elástica sem açúcar, e se o mau hálito
persistir, procurar outras causas.
O que leva os dentes a partirem?
Só existem duas coisas que fazem um
dente partir: uma é a cárie e a outra os
traumatismos. O esmalte dos dentes é
o tecido mais duro do organismo, mais
ainda que o osso. Para partir, só através
de um traumatismo (pancada) forte ou
então através de cárie, uma vez que as
bactérias que provocam a cárie produzem
um ácido muito corrosivo (ácido láctico),
que literalmente amolece o esmalte e faz
com que ele perca a resistência e parta
com facilidade.
Qual a razão de algumas pessoas
serem um pouco desleixadas com a
sua boca?
As pessoas são desleixadas com a boca
porque são desinformadas. Não estamos
ainda no nosso país, suficientemente
esclarecidos relativamente à profilaxia
em termos de saúde oral. Falta muita
informação. Como referi numa das
questões acima, a maioria dos portugueses
ainda não sabe como lavar os dentes
correctamente, não usa o fio dental e não
frequenta o dentista com regularidade.
Existe uma lacuna no campo da
prevenção da saúde oral, que se deve,
penso eu, à falta de poder económico do
Estado para poder informar a população.
Existem prioridades e a medicina oral
tem sido relegada para segundo plano e a
prova disso é a falta de médicos dentistas
nos centros de saúde e nos hospitais
públicos. Em relação a este campo,
muito há ainda a fazer.
Um conselho para uma boca 100%
saudável?
Para ter uma boca 100% saudável, há
que seguir essencialmente 3 passos:
Passo 1- Lavar, os dentes correctamente
a seguir às refeições;
Passo 2 - Usar sempre o fio dental a
seguir;
Passo 3- Visitar o dentista pelo menos
2 vezes por ano.

A

Agenda
Agenda

Neste dia pelas 17h será
servido um moscatel de
honra aos convidados.

DR

DR

Prensa
de Gutenberg
DR

Até 19 Fevereiro, aos domingos, das 15h30 às 17h no ecomuseu Municipal do Seixal – espaço
Memória – Tipografia do Seixal a
réplica da Prensa de Gutenberg.
Johannes Gutenberg desenvolveu e criou, em meados do séc.
XV, as técnicas e os engenhos
que moldaram o mundo moderno. Concebeu os tipos móveis metálicos e construiu a prensa de
imprimir texto - a Tipografia: uma forma de fazer livros, mais rápida
e mais perfeita, está à disposição de todos no Seixal.

Señoritas – Concertos
de Inverno
O Cineteatro Municipal João
Mota em Sesimbra apresenta
dia 11 Fevereiro, às 21h30, as
Señoritas um novo projeto que
assenta na voz e guitarra de Mitó
Mendes e no acordeão e baixo
elétrico de Sandra Baptista, e um
mês depois os HMB, que têm
vindo a consolidar a sua carreira
com base na mistura do gospel com as melodias do rhythm and
blues.

Caminhada de
Lua Cheia no
Cabo Espichel
A 11 de Fevereiro, sábado,
desafiamos os nossos caminhantes para ver o Pôr do Sol
e o nascer da Lua no Cabo
Espichel. Junte-se a esta
aventura noturna que passa
por alguns dos spots mais
emblemáticos como o Farol.
O percurso inicia-se no
Santuário de Nossa Senhora
do Cabo. Junto à Praia dos
Lagosteiros, observar-se-á
as pegadas deixadas há milhares de anos por dinossáurios. Mesmo em frente fica a
monumental laje da Pedra da
Mua - onde estão registadas
nas rochas as marcas destes
animais pré-históricos, por
fim, o Farol do Cabo Espichel.
DR

A Comissão Administrativa do Seixal Futebol Clube, convida para a sessão
solene comemorativa do
seu 92º aniversário, que se
realiza no próximo dia 05
de Fevereiro, pelas 16 horas na sede do clube, na
Rua D. Maria II no seixal.

13

DR

Seixal Futebol
Clube 92º
aniversário

CSS | 31 de Janeiro de 2017

X Torneio
Casa Ermelinda
Freitas
Nos próximos dias 9, 10,
11 e 12 de Fevereiro, o Clube
Recreativo e Desportivo Brasileiro Rouxinol em Corroios
organiza mais um evento
desportivo. Esta iniciativa
desportiva denominada por;
“X Torneio Casa Ermelinda
Freitas” é composto pelos
escalões veteranos
+30,
+35, +45 e +60, masculinos e femininos, singulares e
pares. Para fazer a sua inscrição basta recorrer à plataforma Tietennis, a data limite
é até ao dia 5 de Fevereiro
pelas 20h00 horas.

publicidade a CCAM Entre Tejo e Sado

Publicidade

lazer

CSS | 31 de Janeiro de 2017

12
14
14

DESCUBRA AS 9 DIFERENÇAS
O NOSSO SEIXAL...
ORIGINAL

cinema

A Morte
de Luis XIV

31 Janeiro a 3 de Fevereiro

Carneiro

21-03 a 20-04

Amor: Procure dar um pouco mais de atenção
às crianças da sua família.
Saúde: Evite comidas com alto teor de gordura
porque o colesterol terá tendência para subir.
Dinheiro: A sua situação económica manter-se-á estável.
Números da Semana: 7, 28, 16, 38, 24, 41

Touro

21-04 a 21-05

Amor: O amor e o carinho reinarão na sua relação
afetiva.
Saúde: A rotina poderá levá-lo a estados depressivos.
Dinheiro: Sem problemas neste campo da sua vida.
Números da Semana: 29, 32, 43, 14, 2, 27

Gémeos

21-04 a 21-05

Amor: Deixe de lado as tristezas e aproveite mais efusivamente os momentos bons que a vida lhe oferece.
Saúde: Cuidado com as suas costas.
Dinheiro: Período sem alteração nas finanças.
Números da Semana: 17, 25, 30, 2, 9, 28

ALTERADO

Caranguejo

21-06 a 23-07

dr

Amor: Apague de uma vez por todas as
recordações do passado.
Saúde: Não se automedique, procure antes o seu
médico.
Dinheiro: Esta é uma boa altura para fazer uma
doação de caridade.
Números da Semana: 14, 18, 26, 48, 35, 7

Leão

Um dia, ao voltar de uma caçada, Luís
XIV começa a sentir uma dor na perna.
Duas semanas depois está profundamente
doente, acamado em Versailles. Rodeado
pela sua corte, este é o início da agonia do
rei mais importante da França. Consegue
apenas ir a algumas reuniões, mas dificilmente
consegue governar. A sua esposa, Madame de
Maintenon, o seu filho, o futuro rei Luís XV e
o médico Fagon temem o seu último suspiro,
tentando escondê-lo do público para preservar
o futuro do país.

Sudoku

música

Depeche mode

24-07 a 23-08

Amor: Lute pelo verdadeiro amor, não se deixe influenciar por terceiros.
Saúde: Vigie o seu estômago.
Dinheiro: Não se precipite nas suas compras,
pode sair prejudicado.
Números da Semana: 17, 23, 38, 9, 49, 3

Virgem

24-08 a 23-09

Amor: Se falar mais abertamente acerca dos seus
sentimentos, poderá ver progredir a sua relação afetiva.
Saúde: Cuide da sua saúde física, faça mais exercício.
Dinheiro: Com trabalho e esforço conseguirá
atingir o seu objetivo.
Números da Semana: 49, 10, 5, 19, 11, 20

Balança

24-09 a 23-10

Amor: Irá manifestar-se em si uma grande energia sensual.
Saúde: Consulte o seu médico e faça exames
de rotina.
Dinheiro: Resolverá os seus problemas facilmente.
Números da Semana: 25, 11, 33, 5, 17, 1

Escorpião

24-10 a 22-11

Amor: Não deixe que os seus familiares mais afastados tenham saudades suas, contacte com eles.
Saúde: Possíveis problemas com o aparelho digestivo.
Dinheiro: Tenha cuidado com os falsos amigos, pois nem
sempre as pessoas que nos sorriem são as mais verdadeiras.
Números da Semana: 9, 46, 27, 33, 21, 14

Sagitário

23-11 a 21-12

Amor: Estará muito carente, procure ser mais
otimista quanto ao seu futuro sentimental.
Saúde: Tendência para dores de cabeça.
Dinheiro: Período favorável, aproveite bem este
momento.
Números da Semana: 23, 11, 36, 44, 29, 6
dr

SOLUÇÃO

Capricórnio

Os Depeche Mode anunciaram, o
lançamento de um novo álbum. Spirit será o
seu 14º álbum de estúdio, sucedendo assim
a Delta Machine, de 2013, e tem edição
prevista para a primavera de 2017.
A banda britânica revelou que Spirit
contará com a produção de James Ford, dos
Simian Mobile Disco.
Com novo álbum haverá igualmente nova
digressão. A Global Spirit Tour arrancará
em maio, na Friends Arena, em Estocolmo,
percorrendo quase toda a Europa até final de
julho, com a última data marcada para Cluj,
na Roménia.

22-12 a 20-01

Amor: Guarde o seu sarcasmo e fique atento às
queixas do seu par.
Saúde: Espere um período regular.
Dinheiro: Poderá investir em novos projetos, mas
com prudência.
Números da Semana: 20, 27, 9, 14, 40, 32

Aquário

21-01 a 19-02

Amor: Andará muito exigente ao nível dos afetos e
das carícias.
Saúde: Sentir-se-á cheio de energia.
Dinheiro: Aproveite bem as oportunidades que lhe
surjam.
Números da Semana: 21, 14, 16, 23, 45, 9

Peixes

20-02 a 20-03

Amor: Não seja tão possessivo e ciumento.
Saúde: Tente dormir as horas necessárias para o
seu bem-estar físico e psicológico.
Dinheiro: Não gaste mal o seu dinheiro.
Números da Semana: 45, 9, 28, 34, 17, 41

Desporto

CSS | 31 de Janeiro de 2017

11
15
Publicidade

Uma gala de prémios,
de talentos
e de honra
No próximo dia 4 de Fevereiro, Sábado, pelas 20h30, o Centro Cultural
e Recreativo do Alto do Moinho realiza no pavilhão municipal do Alto
do Moinho, a IV Gala Moinhos de Honra.
dr

Este
evento
premeia
o
desempenho
de
todos os praticantes
e colaboradores do
CCRAM, nas áreas
da Cultura e do
Desporto, durante
o ano de 2016.
A
atribuição
anual dos moinhos
de honra e menções
honrosas, que o
CCRAM
tem
vindo
a
fazer
desde 2007, tem
constituído
um
ponto alto no
decorrer das suas
atividades.
Ao longo dos
anos tornou-se num
marco importante
na vida deste Clube
e, desde 2014, que
se realiza a Gala
Moinhos de Honra separada da Sessão
Solene de Aniversário.

selecção
portuguesa
de futsal no seixal
dr

Com uma assistência superior a 1.500
espectadores, realizou-se no passado
domingo no Pavilhão Municipal
da Torre da Marinha um encontro
amigável entre as selecções de Futsal
de Portugal e da Rússia de preparação
para a qualificação para o Campeonato
Europeu desta modalidade que se
realizará de 2 a 13 de Fevereiro próximo,
em Belgrado, capital da Sérvia.

Portugal, integrado no grupo A, fará a
sua estreia no dia 4 frente à selecção da
Eslovénia, seguindo-se a Sérvia no dia 6,
esperando-se que se possa classificar para
a fase seguinte e se possível, vencer este
Campeonato.

Publicidade
16
16

CSS | 31 de Janeiro de 2017


Documentos relacionados


Documento PDF comercio 329
Documento PDF comercio 330
Documento PDF comercio 322
Documento PDF comercio 333
Documento PDF comercio 351
Documento PDF comercio 349


Palabras claves relacionadas